FECHAR
27 de setembro de 2019
Voltar

Evento: Setor Ganha Nova Feira de Tecnologia

Com apoio da Sobratema, Smart.Con traz soluções tecnológicas e conteúdo especializado para os setores de engenharia, infraestrutura, construção imobiliária e locação
Fonte: Assessoria de Imprensa

Em um ritmo vertiginoso, a tecnologia tem rompido convenções e exigido novos olhares para os mais diversos tipos de mercados. E isso não é diferente na construção, cada vez mais impactada pela industrialização, pela digitalização e pela adoção de novos processos, materiais e ferramentas de gestão.

Mamede: formato inovador e conteúdo relevante

Frente a tantas transformações, a indústria brasileira da construção ganha uma proposta inédita com a chegada da Smart.Con, nova feira da Messe München do Brasil realizada em parceria com a Sobratema. Com o objetivo de apresentar novos procedimentos ao setor, o evento terá sua primeira edição entre os dias 17 e 18 de junho de 2020, no São Paulo Expo, na capital paulista.

Mostra de produtos e serviços, o evento propõe-se a ser uma fusão entre o Summit e a Construction Expo, mantendo o foco em tecnologia e inovação desses tradicionais programas para os setores de engenharia, infraestrutura, construção imobiliária e locação. “A integraç...


Em um ritmo vertiginoso, a tecnologia tem rompido convenções e exigido novos olhares para os mais diversos tipos de mercados. E isso não é diferente na construção, cada vez mais impactada pela industrialização, pela digitalização e pela adoção de novos processos, materiais e ferramentas de gestão.

Mamede: formato inovador e conteúdo relevante

Frente a tantas transformações, a indústria brasileira da construção ganha uma proposta inédita com a chegada da Smart.Con, nova feira da Messe München do Brasil realizada em parceria com a Sobratema. Com o objetivo de apresentar novos procedimentos ao setor, o evento terá sua primeira edição entre os dias 17 e 18 de junho de 2020, no São Paulo Expo, na capital paulista.

Mostra de produtos e serviços, o evento propõe-se a ser uma fusão entre o Summit e a Construction Expo, mantendo o foco em tecnologia e inovação desses tradicionais programas para os setores de engenharia, infraestrutura, construção imobiliária e locação. “A integração entre conteúdo e exposição, ambos com alta qualidade, é um formato que garante uma melhor troca de experiências entre os participantes”, afirma Katharina Schlegel, CEO da Messe München do Brasil.

Segundo ela, a nova feira é voltada para representantes, profissionais e influenciadores das áreas de construção, mineração, infraestrutura, agronegócio e operações florestais, assim como agências governamentais, departamentos de engenharia militar, prestadores de serviços e instituições bancárias.

ALAVANCA

Para o presidente da Sobratema, Afonso Mamede, o lançamento da Smart.Con também responde a uma necessidade de mercado. “Temos assistido ao desenvolvimento de máquinas dotadas de sistemas de gerenciamento que permitem alavancar a produtividade e garantir mais segurança às operações”, diz ele.

O dirigente também observa que, assim como ocorre em outras áreas, as novas tecnologias estimulam novos padrões de planejamento e trabalho. “Os impactos ocorrem em toda a cadeia produtiva”, comenta Mamede. “Na área de projetos, por exemplo, o BIM (Building Information Modeling) trouxe benefícios imensos para o setor.”

De acordo com Augusto Andrade, diretor de feiras da Messe München do Brasil, o evento terá formato horizontal, representando todos os setores da construção. “Trata-se de uma nova experiência em termos de feiras técnicas”, assegura. “Estamos combinando a exposição de produtos, serviços e soluções com uma plataforma de conteúdos técnicos relevantes e atualizados no que diz respeito a tecnologias e inovação para esses mercados.”

Já o diretor executivo de bens de capital da Messe München, Collin Davis, destaca que a feira quer acompanhar as tendências internacionais atuais, como o uso de robôs, impressão 3D de materiais, sistemas modulares de construção, tecnologias autônomas e sem fio e Internet das Coisas (IoT). “A digitalização na indústria da construção, com soluções aplicadas em algumas obras, já deu seus primeiros passos no Brasil e na América Latina”, ressalta Davis. “Mas ainda há muito por fazer.”

PILARES

De acordo com Andrade, a Smart.Con foi organizada para facilitar a visitação dentro do evento de forma lógica. Para tanto, o espaço prevê um palco central dividido em segmentos, de modo a possibilitar palestras simultâneas para cada um dos cinco pilares de conteúdo do evento, a saber: “Planejamento da Construção”, “Peças e Equipamentos High-Tech”, “Sistemas Construtivos e Novos Materiais”, “Automação e Segurança no Canteiro de Obras” e um painel projetivo chamado “O Futuro da Construção”.

A expectativa dos organizadores é de reunir cerca de 600 participantes nessas atividades, que serão pagas, mas também receberão convidados. Todavia, além do palco principal, também serão instalados cinco palcos menores em diferentes áreas da feira. Nesses espaços, projetados para 30 espectadores, os visitantes poderão assistir a palestras gratuitas. “Ao todo, serão mais de 125 horas de conteúdo à disposição dos participantes”, informa Andrade.

Feira estreia em junho de 2020 no São Paulo Expo

Na área de exposição, por sua vez, o destaque será a possibilidade de uma visitação coerente, com começo, meio e fim. Nesse sentido, a planta do evento foi projetada para que o visitante possa caminhar pela feira e acompanhar as várias etapas e equipamentos de uma obra – muitos deles demonstrados em pleno funcionamento, facilitando ao público a assimilação de seus atributos. E a divisão da mostra de produtos e serviços seguirá os mesmos temas dos pilares de conteúdo. “A exposição de produtos e serviços deve estar combinada com o conteúdo”, complementa Andrade.

Por meio de programas de aprendizagem, diz ele, a Smart.Con também apresentará diversas seções e estudos de caso, demonstrando tecnologias de ponta e palestras sobre segurança, liderança e princípios fundamentais da construção, além de treinamentos com certificações. “Ou seja, tudo que é vital para o setor com foco no crescimento e na rentabilidade das empresas no ramo da construção”, resume Andrade.

Por tudo isso, Mamede acredita que a Smart.Con tem potencial para fomentar o mercado, estimulando os players a adotar soluções que incrementem a produtividade, a eficiência e a qualidade. “Empresas altamente inovadoras e startups com produtos e serviços diferenciados estarão presentes no evento, ressaltando aos participantes como a aplicação de uma tecnologia pode resultar em benefícios e contribuir com o crescimento do mercado”, arremata o presidente da Sobratema.

Saiba mais:
Smart.Con: exposmartcon.com.br