FECHAR
FECHAR
14 de janeiro de 2021
Voltar

Covid-19 volta a cair nos canteiros de obras paulistas

Boa notícia não dispensa reforço constante das medidas de prevenção, recomendam SindusCon-SP e Seconci-SP
Fonte: Assessoria de Imprensa

O número de casos suspeitos e confirmados de contaminação pelo Coronavírus nos canteiros de obras do Estado de São Paulo voltou a cair.

Foi o que constatou a 33ª Pesquisa “Conhecendo as Ações das Construtoras Paulistas no Combate à Covid-19”, realizada semanalmente por SindusCon-SP e Seconci-SP (Serviço Social da Construção).

Os casos suspeitos de contaminação pela doença nos canteiros de obras diminuíram de 0,29% para 0,11% do número de trabalhadores; e os confirmados declinaram de 0,12% para 0,05%.

Odair Senra, presidente do SindusCon-SP, e Haruo Ishikawa, presidente do Seconci-SP, consideram essas quedas positivas e as atribuem aos cuidados redobrados adotados pelas construtoras e pelos trabalhadores diante do recrudescimento da pandemia nas últimas semanas. Eles lembram que, em dezembro, as entidades lançaram uma campanha de reforço às medidas de prevenção nos canteiros.

“No entanto, ainda será preciso reforçar constantemente as medidas de proteção, pois a vacinação tardará meses e o vírus agora está circulando com mais intensidade. Mais uma vez, o momento não é de baixar a guarda”, afirmam Senra e Ishikawa.

Nesta 33ª rodada, foram obtidas respostas de 41 empr...


O número de casos suspeitos e confirmados de contaminação pelo Coronavírus nos canteiros de obras do Estado de São Paulo voltou a cair.

Foi o que constatou a 33ª Pesquisa “Conhecendo as Ações das Construtoras Paulistas no Combate à Covid-19”, realizada semanalmente por SindusCon-SP e Seconci-SP (Serviço Social da Construção).

Os casos suspeitos de contaminação pela doença nos canteiros de obras diminuíram de 0,29% para 0,11% do número de trabalhadores; e os confirmados declinaram de 0,12% para 0,05%.

Odair Senra, presidente do SindusCon-SP, e Haruo Ishikawa, presidente do Seconci-SP, consideram essas quedas positivas e as atribuem aos cuidados redobrados adotados pelas construtoras e pelos trabalhadores diante do recrudescimento da pandemia nas últimas semanas. Eles lembram que, em dezembro, as entidades lançaram uma campanha de reforço às medidas de prevenção nos canteiros.

“No entanto, ainda será preciso reforçar constantemente as medidas de proteção, pois a vacinação tardará meses e o vírus agora está circulando com mais intensidade. Mais uma vez, o momento não é de baixar a guarda”, afirmam Senra e Ishikawa.

Nesta 33ª rodada, foram obtidas respostas de 41 empresas, responsáveis por 528 obras, envolvendo 34.631 empregos diretos e terceirizados, de 17 de dezembro a 6 de janeiro.

Principais resultados da 33ª Pesquisa:

  • 0,11% afastados por suspeita de Covid-19;
  • 0,05% afastados por confirmação da doença;
  • 527 obras em andamento e 1 parada;
  • 98% do pessoal estão em atividade;
  • 100% das empresas adotam medição de temperatura e higienização das mãos, dão orientações diárias sobre prevenção, e higienizam e realizam demarcações em áreas de vivência;
  • 98% orientam sobre limpeza dos Equipamentos de Proteção Individual e afixam informativos impressos sobre a Covid-19 nos locais de circulação;
  • 95% fornecem máscaras para o transporte;
  • 93% fornecem máscaras para utilização na obra, realizam limpeza de EPIs e ferramentas e instituem horários escalonados para entrada, saída e refeições;
  • 88% realizam outras práticas para a prevenção da contaminação entre os trabalhadores e a comunidade e distribuem informativos eletrônicos de orientação.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159 - Fax (11) 3662-2192

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade