FECHAR
05 de setembro de 2019
Voltar

INOVAÇÃO / Central de Operações Remota da Johnson Controls no Brasil passa a atender a América Latina

Agora localizada em São Paulo, a Central de Operações Remota da Johnson Controls acaba de anunciar a expansão de seu atendimento para a América Latina – anteriormente a atuação se restringia ao Brasil.

Dessa forma, os clientes contarão com soluções padronizadas em toda a região, o que significa que empresas “multisites” em países latino-americanos terão acesso aos mesmos produtos e serviços em todos os locais.

Além disso, uma única central será a responsável pelo compartilhamento das melhores práticas envolvidas no negócio.

O momento, marcado por inovações e ampliações, conta com a experiência e gestão do supervisor Pedro Pereira, que traz as melhores práticas do mercado para esta central que monitora os sistemas existentes em uma instalação durante 24 horas por dia, 7 dias por semana, durante o ano inteiro.

Apoiada por backup e gerador, a Central tem o objetivo de supervisionar, gerenciar, identificar e corrigir de forma preditiva problemas relacionados à automação predial, segurança, detecção de incêndios, sistemas HVAC (aquecimento, ventilação e ar-condicionado), iluminação e refrigeração, entre outras utilidades, muito antes ...


Agora localizada em São Paulo, a Central de Operações Remota da Johnson Controls acaba de anunciar a expansão de seu atendimento para a América Latina – anteriormente a atuação se restringia ao Brasil.

Dessa forma, os clientes contarão com soluções padronizadas em toda a região, o que significa que empresas “multisites” em países latino-americanos terão acesso aos mesmos produtos e serviços em todos os locais.

Além disso, uma única central será a responsável pelo compartilhamento das melhores práticas envolvidas no negócio.

O momento, marcado por inovações e ampliações, conta com a experiência e gestão do supervisor Pedro Pereira, que traz as melhores práticas do mercado para esta central que monitora os sistemas existentes em uma instalação durante 24 horas por dia, 7 dias por semana, durante o ano inteiro.

Apoiada por backup e gerador, a Central tem o objetivo de supervisionar, gerenciar, identificar e corrigir de forma preditiva problemas relacionados à automação predial, segurança, detecção de incêndios, sistemas HVAC (aquecimento, ventilação e ar-condicionado), iluminação e refrigeração, entre outras utilidades, muito antes que eles efetivamente afetem as operações dos clientes.

Alguns dos principais benefícios são a economia de energia e redução de custos operacionais, melhor controle dos sistemas e garantia de conforto e segurança para os usuários, sem risco de interrupção e de vazamento de dados.

Sem custo administrativo e com desembolso operacional menor para o contratante, a Central Remota de Operações é conduzida por uma equipe multidisciplinar treinada e capacitada para entender a operação de forma clara e acompanhar um número maior de telas e contratos, sendo ainda capaz de trabalhar com qualquer sistema, independentemente de a fabricação ser da Johnson Controls ou não.

“A Central de Operações Remota está comprometida a fazer ainda mais investimentos para a contratação de equipe trilíngue, com foco no atendimento de excelência para toda a América Latina, além de outras tecnologias digitais de acordo com a demanda dos clientes”, afirma João Paulo Oliveira, diretor de serviços da Johnson Controls no Brasil, que revela o investimento em novas tecnologias para a ampliação da oferta atual dos serviços.

Entre eles está o SCC (Smart Connected Chillers), que avalia se os equipamentos operam de forma contínua e eficiente ou se há algum alarme ou falha que possa causar custos catastróficos e insatisfação – esse tipo de monitoramento permite não só o aumento de disponibilidade do equipamento, como também o aumento de sua vida útil.

“Esperamos também até final do ano lançar outros serviços de monitoramento ligados à segurança para ajudar nossos clientes na preservação dos seus ativos e pessoas”, afirma o executivo.

Graças ao amplo portfólio e diferentes áreas de atuação, a Johnson Controls possui acesso a um número ilimitado de informações relacionadas a utilidades e segurança, possibilitando inovações contínuas.

“A informação útil, sendo bem tratada e com visibilidade, pode atender às crescentes demandas do mercado que tem buscado formas que de fato agreguem valor aos seus negócios”, afirma Oliveira.

“Por isso, a Johnson Controls está investindo cada vez mais no desenvolvimento de soluções e tecnologias de IoT, Machine Learning e Inteligência Artificial para ajudar nossos clientes na tomada de decisões estratégicas que visem aumento da produtividade e satisfação dos seus funcionários, redução dos custos de aluguel e custos operacionais”, finaliza o executivo.