FECHAR
01 de agosto de 2019
Voltar

TENDÊNCIAS / Cabeamento subterrâneo se torna alternativa para o mercado de telecom

“No novo modelo, ou seja, atendência é reduzir a área ocupada nas instalações subterrâneas com o uso de microcabos em microvalas a exemplo dos países mais avançados no uso dos cabos ópticos", afirma.

O coordenador técnico enfatiza que com a redução das aéreas ocupadas, se tem, uma redução drástica nos custos de implantação.

“Com isso, não haverá mais a necessidade da abertura das atuais valascomamplas dimensões que causam grandes transtornos no dia a dia das pessoas, além de serem muito onerosas. As valas para os microcabospossuem a largura máxima ao redor de 5 centímetros no máximo e uma profundidade por volta de 40 centímetros, podendo por exemplo serem construídas sob o meio fio, sem causar transtornos nas vias públicas ou nas calçadas”, salienta.

Benefícios para o setor de telecom

Segundo Giannetti, com a chegada da política de cabeamento subterrâneo utilizando-se os micros cabos, alguns benefícios serão evidentes no mercado de telecomunicações.

Para o especialista, com o advento do 5G e da Internet das Coisas (IoT) o uso das fibras ópticas irá aumentar e será necessário disponibilizá-las em muitos pontos, ou seja, a capilaridade da rede óptica será fundamental.

"Em umfuturo muito próximo, o uso dos microcabos éa solução a ser implementada de um modo muito rápido", comenta.