FECHAR
FECHAR
09 de janeiro de 2020
Voltar

INOVAÇÃO

ABB finaliza testes com o primeiro sistema de distribuição e conversão de energia submarina

Pela primeira vez em todo o mundo, as empresas de energia terão acesso a um fornecimento confiável de até 100 megawatts de energia, em distâncias de até 600 quilômetros e até 3.000 metros de profundidade de água
Fonte: Assessoria de Imprensa

Após a conclusão de um teste em águas rasas de 3 mil horas, foi comprovado que a tecnologia pioneira da ABB em sistemas de distribuição e conversão de energia submarina é comercialmente viável, trazendo um potencial inovador para uma produção de óleo e gás offshore mais limpa, segura e sustentável

Pela primeira vez em todo o mundo, as empresas de energia terão acesso a um fornecimento confiável de até 100 megawatts de energia, em distâncias de até 600 quilômetros e até 3.000 metros de profundidade de água, em pressões que podem quebrar um tijolo.

Tudo isso é possível com um único cabo com pouca ou nenhuma manutenção por até 30 anos, tornando a produção de óleo e gás viável em ambientes oceânicos distantes e profundos.

Os $100 milhões em pesquisa, design e desenvolvimento do Joint Industry Project (JIP) entre a ABB e a Equinor com seus parceiros Total e Chevron foram iniciados em 2013.

A validação do teste de águas rasas em um porto abrigado em Vaasa, na Finlândia, significa que a maioria dos recursos de hidrocarbonetos offshore do mundo está agora ao alcance da eletrificação.

“É o resultado da intensa colaboração...


Após a conclusão de um teste em águas rasas de 3 mil horas, foi comprovado que a tecnologia pioneira da ABB em sistemas de distribuição e conversão de energia submarina é comercialmente viável, trazendo um potencial inovador para uma produção de óleo e gás offshore mais limpa, segura e sustentável

Pela primeira vez em todo o mundo, as empresas de energia terão acesso a um fornecimento confiável de até 100 megawatts de energia, em distâncias de até 600 quilômetros e até 3.000 metros de profundidade de água, em pressões que podem quebrar um tijolo.

Tudo isso é possível com um único cabo com pouca ou nenhuma manutenção por até 30 anos, tornando a produção de óleo e gás viável em ambientes oceânicos distantes e profundos.

Os $100 milhões em pesquisa, design e desenvolvimento do Joint Industry Project (JIP) entre a ABB e a Equinor com seus parceiros Total e Chevron foram iniciados em 2013.

A validação do teste de águas rasas em um porto abrigado em Vaasa, na Finlândia, significa que a maioria dos recursos de hidrocarbonetos offshore do mundo está agora ao alcance da eletrificação.

“É o resultado da intensa colaboração de mais de 200 cientistas e engenheiros da ABB, Equinor, Total e Chevron em um esforço conjunto de vários anos", disse Peter Terwiesch, Presidente da divisão de Automação Industrial da ABB.

Ao alimentar bombas e compressores no leito marinho, mais perto do reservatório, a tecnologia de distribuição e conversão de energia subsea da ABB pode reduzir significativamente o consumo de energia. Há potencial para economias substanciais de energia, com redução das emissões de carbono utilizando a energia da costa.

Com base em um caso específico de desenvolvimento de campo, a nova tecnologia pode oferecer uma economia de Capex de mais de $500 milhões, se oito consumidores, tais como bombas ou compressores, estiverem conectados por um único cabo a uma distância de 200 km de outra infraestrutura.

Em um cenário de digitalização e crescente autonomia nas operações offshore, novas oportunidades também são antecipadas no ecossistema oceânico.

"Transferir toda a instalação de produção de óleo e gás para o fundo do mar não é mais um sonho. Instalações subsea operadas remotamente, cada vez mais autônomas, alimentadas por energia gerada com baixo carbono são mais propensas a se tornarem realidade à medida que fazemos a transição para um novo futuro energético", afirma Terwiesch.

Anteriormente, apenas o cabo de transmissão e o transformador abaixador já tinham sua operação submersa comprovadas. Hoje, o sistema completo de distribuição e conversão de energia submarina da ABB inclui um transformador abaixador, inversores de velocidade variável em média tensão e painéis de média tensão, controle e distribuição de energia de baixa tensão, eletrônica de potência e sistemas de controle.