FECHAR
FECHAR
04 de outubro de 2018
Voltar

Petróleo e gás / 4 áreas de pré-sal são leiloadas com ágio de 170,58

Ágio: 0

Ofertas

Cada um dos três primeiros blocos ofertados recebeu apenas duas propostas, todas feitas por consórcios. Entre estes, a Petrobras fez oferta apenas por Pau Brasil, associada à E&P e à CNODC, que foi superada.

Já o bloco Sudoeste de Tartaruga Verde recebeu apenas a proposta da Petrobras, que não ofereceu qualquer ágio em relação à oferta mínima de óleo excedente exigida pela ANP. A estatal já havia exercido o direito de preferência pelo bloco, o que significa que, se ela não arrematasse, poderia se consorciar com a vencedora para ser a operadora, com 30% - o que pode ter reduzido o interesse das demais empresas.

Na quinta-feira, após ter chegado a um acordo de US$ 3,6 bilhões com autoridades dos EUA para encerrar litígio decorrente das irregularidades investigadas pela Operação Lava Jato, as ações da Petrobras dispararam na bolsa, e levaram a empresa a recuperar o posto de segunda maior companhia em valor de mercado na Bovespa, superando a Ambev.

Quase R$ 18 bilhões no ano

Com o resultado desta sexta-feira, a União arrecada, ao todo, R$ 17,95 bilhões com os três leilões deste ano. Em dois anos, o governo soma R$ 27,9 bilhões de arrecadação com leilões de blocos exploratórios de petróleo. No ano passado foram arrecadados R$ 9,9 bilhões, sendo R$ 6,15 bilhões com áreas do pré-sal e R$ 3,8 bilhões no pós-sal.

Arrecadação com leilões de blocos exploratórios de petróleo

Rodada Data de realização Arrecadação mínima prevista Arrecadação total

14ª Rodada de Concessão 27/09/2017 R$ 1,9 bilhão R$ 3,8 bilhões

2ª e 3ª Rodadas de Partilha 27/10/2017 R$ 7,7 bilhões R$ 6,15 bilhões

Produção editorial: Revista Grandes Construções – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral