FECHAR
FECHAR
16 de maio de 2013
Voltar
Momento Construction - Rental

Rental: meta é ultrapassar barreira dos 30%

Espaço interativo dedicado ao setor, na Construction Expo, apresentará ao público as vantagens da atividade, que vem ganhando terreno no Brasil

Enquanto na Europa e Estados Unidos, o mercado de locação já ultrapassa a marca dos 60%, no Brasil, graças a um esforço dos últimos anos, o segmento chegou a 30% do mercado de equipamentos para construção. Mas as empresas brasileiras, que já somam 4.000, estão confiantes no aumento dessa fatia. Por conta disso, empresas e entidades empresariais da área de locação uniram esforços na maior ação de divulgação do negócio já realizada até hoje, que acontece durante a Construction Expo 2013.  O espaço exclusivo do rental tem o apoio da Apelmat – Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplanagem e Ar Comprimido, da Abelme - Associação Baiana das Empresas de Locação de Máquinas e Equipamentos, e do Sindileq (PE) – Sindicato dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas de Pernambuco.

O público presente poderá conhecer de perto algumas das tecnologias, equipamentos e serviços disponibilizados através do Salão do Rental, um espaço interativo focado na locação de equipamentos. Além disso, os temas pertinentes ao mercado serão debatidos nas palestras organizadas pelas entidades no Construction Congresso. “São dois grandes momentos do setor que estarão acontecendo durante o evento da Construction”, destaca Eurimilson João Daniel, vice-presidente da Sobratema e diretor da Escad. “O evento será uma ótima oportunidade para o mercado mostrar o potencial de serviços oferecidos e alavancar novos negócios”.

Segundo Daniel, o setor já consegue atender a todos os estados brasileiros, nos mais diferentes segmentos e portes de obras. O principal benefício do setor de rental está na produtividade mecanizada, com ou sem mão de obra, seja nas linhas pequenas, médias e grandes. “Eu entendo que nos últimos 10 anos o setor de locação conseguiu ganhar uma musculatura suficiente para atender a demanda do mercado brasileiro. Evidentemente que se tivermos grandes investimentos, grandes obras, o setor precisará desenvolver-se ainda mais. Mas existem empresas sérias, prontas para investir. E o Brasil é um país muito atrativo para o setor com certeza”.

Para algumas linhas de equipamentos, como gerador e plataformas, esse futuro já chegou, com o mercado atendido de 70% a 80% pelo mercado de rental. No setor de linha amarela, o segmento está na faixa de 25% do mercado, diferente de mercados como Inglaterra, Canadá e Estados Unidos, onde o rental domina em torno 60%.