FECHAR
FECHAR
26 de julho de 2018
Voltar
Reciclagem

Reciclagem reduz impactos nos canteiros de obras

O reaproveitamento dos resíduos de construção gera benefícios como redução no consumo de matéria-prima e de insumos e de áreas para aterro. O material reciclado pode ser reutilizado na própria obra
Por Santelmo Camilo

Setor da construção é responsável por produzir cerca de 50% dos resíduos sólidos, impondo às empresas altos custos no seu descarte

A construção civil é campeã em fomentar a economia e a geração de empregos no Brasil um país, mas também é craque em gerar resíduos sólidos. O setor é responsável por produzir nada menos que 50% dos resíduos, obrigando as empresas a percorrerem o caminho irreversível da reciclagem, reduzindo impactos ambientais e adotando uma gestão mais eficiente dos projetos. Dessa maneira é possível identificar os resíduos, minimizá-los e aproveitá-los no próprio local da obra.

Tijolos, massas, sobras de concreto e outros materiais podem ser acumulados em uma caixa de transporte para correta destinação, mas a construtora ou empreiteira é a responsável legal pelos resíduos sólidos gerados pela obra, desde a produção até a finalização. A reciclagem pode gerar uma série de benefícios, como redução no consumo de matéria-prima, de insumos e de áreas necessárias para aterro, e aumento da vida útil dos aterros em operação.

De acordo com o Panorama dos Resíduos de Construção e Demolição, publicado em 2011 por pesquisadores do Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro, essas vantagens são atraentes, já que a construção civil consome considerável quantidade de recursos naturais e utiliza processos industriais com interferência no meio ambiente.

“Se o entulho gerado na demolição de uma obra de 10 mil m² for reaproveitado no próprio local, vai gerar uma economia de aproximadamente R$ 91 mil”, estima Luiz Henrique Ferreira, diretor da Inovatech. “Esse é o princípio de uma construção sustentável”, frisa.

Quando se compra agregado para fazer base e sub-base, a faixa granulométrica desse material passa a constar na tabela de insumo, assim como se procede com outros materiais

Hoje os estudos mostram que a totalidade dos resíduos gerados em uma obra podem ser reciclados, por isso é necessária a elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Construção Civil (PGRCC) para que obra, meio ambiente, sociedade e toda a cadeia econômica envolvida sejam atendidas.

Agregados de demolição

Existe um preconceito e evidentemente um engano sobre o receio em se utilizar agregados reciclados, provenientes de entulhos de demolição e de construção. Esse material obrigatoriamente atende às normas da ABNT 15.115 e 15.116, que toleram pouco teor de impureza, embora muitas vezes algumas usinas produzam agregado de má qualidade e enviem para a obra, o que acaba provocando rejeição por todo tipo de resíduo reciclado.

Produção editorial: Revista Grandes Construções – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral