02 de agosto de 2012
Voltar
Concreto Hoje

Pisos de concreto elevam a requisição por alto desempenho

Associação representante do sistema construtivo aposta na evolução de pisos de alto desempenho, requeridos cada vez mais pelo usuário final

Pavimento interno sólido e eficiente. Essa é a premissa defendida pelos fabricantes e instaladores de pisos de concreto. E a sua defesa tem funcionado eficientemente nos últimos anos, como demonstra a Associação Nacional de Pisos e Revestimentos de Alto Desempenho (Anapre). Afinal, esse mercado contabiliza, atualmente, a concretização de 43 milhões de m² de pavimentos ao ano, segundo a entidade.

De acordo com o engenheiro Wagner Gasparetto, diretor de Marketing da associação, a Anapre está finalizando uma pesquisa cuidadosa para validar esse número e apontar outras métricas, como o percentual de participação dos revestimentos de alto desempenho dentro desse universo crescente dos pisos de concreto. “Apesar de esse número ainda não estar fechado, a associação tem indicativos que demonstram o potencial desse mercado, e o principal deles são os clientes, que têm elevado sua exigência quanto à qualidade final dos pisos de concreto”, diz ele. “Além disso, já podemos afirmar que a evolução desse mercado tem sido ligeiramente maior do que a evolução do Produto Interno Bruto, como apresentaremos quando o relatório da pesquisa estiver consolidado”, argumenta.

Outra forma de avaliação desse mercado, de acordo com o executivo, é o crescimento da formalização técnica por meio do maior número de projetos elaborados por projetistas especializados. “Esses profissionais já trabalham com um número em torno de 20 milhões de m² de pisos de alto desempenho projetados”, informa. O volume, na avaliação do diretor de Marketing da Anapre, representaria uma grande evolução quando comparado com números do ano 2000, contabilizado num montante que não atingia 5 milhões de m². “Os pisos de concreto de alto desempenho podem ser aplicados em todas as obras onde se tenha uma exigência específica a ser atendida, mesmo que as cargas operacionais sejam muito baixas”, ressalta o especialista.

Gasparetto lembra que o conceito de alto desempenho está sempre relacionado a uma necessidade específica no caso dos revestimentos. Um exemplo simples é a execução de quadras de tênis, que só podem ter juntas de retração de qualquer natureza posicionada abaixo da rede. A exigência é necessária porque, caso isso não ocorra, o resultado da partida pode ser influenciado pela sorte ou não de a bola atingir uma junta. “Ou seja, a presença da junta não pode prejudicar a habilidade dos tenistas”, sentencia ele.

A diferenciação do piso de alto desempenho em concreto com um revestimento comum não se restringe ao esporte. Muito pelo contrário. Em nichos específicos, um piso de alto desempenho permite que a operação industrial, comercial, logística, portuária ou aeroportuária atinja o objetivo de qualidade desejado pelo cliente. Gasparetto destaca que os pisos dessa classificação são estudados de forma que a durabilidade seja compatível com as estruturas convencionais de concreto. “Igualmente, existem questões específicas como índices de planicidade e nivelamento, além de resistência a ataques mecânicos e químicos, os quais devem ser considerados no desenvolvimento de um projeto envolvendo alto desempenho”, complementa.