FECHAR
09 de junho de 2011
Voltar
Questionário Online

Pesquisas online

A participação do leitor no debate de temas relacionados a engenharia e infraestrutura

68% dos leitores apontam as concessões como salvação dos aeroportos
A maioria dos leitores que responderam essa pesquisa (68%) acredita que as concessões dos aeroportos podem resolver os problemas de infraestrutura, embora não esperem que eles sejam solucionados para a Copa de 2014. Outros 22% acreditam que seja possível recuperar o atraso, por intermédio das concessões. Apenas 10% acham que não há tempo suficiente para solucionar os problemas e atender os eventos esportivos.

Opinião do leitor
Para as construções e licitações, deve-se aumentar o percentual do seguro garantia do contrato, elevando dos atuais 5% para 25%, assim, há um pequeno aumento de custo com uma grande possibilidade de aumento do compromisso dos contratados, já que as próprias seguradoras poderão selecionar e negar apólices, somente realizando as de empresas idôneas e sabidamente capazes de realizar uma obra.
João Renato Prandina

Sou favorável que ocorram concessões apenas nos terminais de passageiros, igual ao modelo americano. A Infraero poderia abrir seu capital, continuando no controle de seus aeroportos.
Cristiano Jacobs

As concessões deveriam seguir as etapas: projetos, execução das obras, administração e assistencia Técnica. Esse processo  tambem deveria ser aplicado para: rodovias, portos, ferrovias etc.
Zilmar Santiago da Silva

 

Não há risco – ainda – para apagão de matéria-prima 
Assim avaliam 53% dos leitores da Grandes Construções que responderam à pesquisa semanal da revista. Para a grande maioria de quem não acredita em apagão de matéria-prima (47%), no entanto, há o perigo de que isso aconteça. Para 12%, se isso ocorrer será pontual. Já 35% são menos otimistas e argumentam que já estamos vivendo sim problemas de fornecimento de materiais para construção civil.

Opinião do leitor
Na minha opinião, não corremos o risco de um apagão no fornecimento de matérias-primas para construção civil.Creio que já tivemos o momento máximo na construção civil. No momento podemos ver pequena retração com tendência de permanencia e depois estabilizar.

José Alberto Blanco Oliver

 

O que os leitores pensam sobre a contratação de engenheiros estrangeiros
O Brasil não precisa contratar engenheiros estrangeiros para o círculo vicioso de obras atuais. Essa é a opinião de 47% dos leitores da revista Grandes Construções que participaram de recente levantamento a respeito do assunto. Para eles, o País tem capacidade para investir na formação de novos engenheiros, sem precisar de mão de obra internacional. Para 8% a resposta também é não, mas a razão, nesse caso, é o fato de o apagão ser temporário. Para 45% dos que responderam sim ao questionamento da GC, 26,5% avaliam que o Brasil deveria contratar engenheiros estrangeiros, mas apenas temporariamente. Já outros 18,5% avaliam que a contratação vem suprir a mão de obra insuficiente.