FECHAR
FECHAR
23 de novembro de 2013
Voltar
Cenário Acadêmico

O aço como elemento de destaque em projeto de biblioteca pública

Alunos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, da USP, vencem concurso com projeto em aço para uma Biblioteca/Mediateca Pública

Os alunos Ana Carolina Ferrigatti Mamede, Kim de Paula, Lucas Lima Vieira e Rafael Elias Abifadel Monteiro, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), da Universidade de São Paulo (USP),  foram os grandes vencedores do 6o Concurso CBCA para Estudantes de Arquitetura, promovido pelo Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA), com o desenvolvimento de um projeto em aço para ‘Biblioteca/Mediateca Pública’.

O projeto vencedor destacou-se pela leveza da estrutura, propiciada pelo atirantamento das lajes, evidenciando a relevância do aço para uma arquitetura desejosa de transparência e integração; inserção urbana bastante adequada à Biblioteca/Mediateca Pública; e adequação da escala do edifício proposto ao entorno.

A equipe vencedora do concurso representou o Brasil no 6o Concurso Alacero de Diseño en Acero para Estudiantes de Arquitetura - 2013, organizado pelo Alacero – Asociación Latinoaamericana del Acero, que ocorreu durante o congresso da associação em Lima, Peru, de 8 a 12 de novembro de 2013. O Brasil concorreu com os representantes da Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru e Venezuela.

O segundo lugar ficou com outro grupo da FAU/USP, formado pelos alunos Fabiana Tiemi Imamura, Lucas Augusto Battiva Silva Cortes e Vanessa Balbino Pereira. As duas equipes contaram com a orientação da professora Aparecida Ayoub Silva. O terceiro lugar é da equipe da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, formada pelos alunos Rogério Seixas e Michele Soares Panhoni, sob orientação do professor Antonio Carlos Sant’Anna Júnior.

O concurso ainda concedeu duas menções honrosas aos projetos das equipes da Universidade Estadual do Maranhão, composta pelos alunos Marcos Miguel Carvalho Duailibe, Eduardo Aurélio de Oliveira Aguiar e Rafael Duailibe dos Santos, e pelo professor orientador Eduardo Aurélio Barros Aguiar; e da Universidade Presbiteriana Mackenzie, dos estudantes Homã Santana Alvico e Michele Guillen San Martin Costa, e do professor orientador Renato Carrieri Júnior.

Esta edição do Concurso CBCA para Estudantes de Arquitetura bateu o recorde de inscrições. Ao todo, foram 269 equipes inscritas, de 25 estados brasileiros e 115 faculdades de arquitetura. Em 2012, o 5o Concurso recebeu 116 inscrições, com representantes de 17 estados brasileiros.

A cerimônia de premiação aconteceu durante o evento Road Show – Estruturas de Aço: Viabilidad


Os alunos Ana Carolina Ferrigatti Mamede, Kim de Paula, Lucas Lima Vieira e Rafael Elias Abifadel Monteiro, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), da Universidade de São Paulo (USP),  foram os grandes vencedores do 6o Concurso CBCA para Estudantes de Arquitetura, promovido pelo Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA), com o desenvolvimento de um projeto em aço para ‘Biblioteca/Mediateca Pública’.

O projeto vencedor destacou-se pela leveza da estrutura, propiciada pelo atirantamento das lajes, evidenciando a relevância do aço para uma arquitetura desejosa de transparência e integração; inserção urbana bastante adequada à Biblioteca/Mediateca Pública; e adequação da escala do edifício proposto ao entorno.

A equipe vencedora do concurso representou o Brasil no 6o Concurso Alacero de Diseño en Acero para Estudiantes de Arquitetura - 2013, organizado pelo Alacero – Asociación Latinoaamericana del Acero, que ocorreu durante o congresso da associação em Lima, Peru, de 8 a 12 de novembro de 2013. O Brasil concorreu com os representantes da Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru e Venezuela.

O segundo lugar ficou com outro grupo da FAU/USP, formado pelos alunos Fabiana Tiemi Imamura, Lucas Augusto Battiva Silva Cortes e Vanessa Balbino Pereira. As duas equipes contaram com a orientação da professora Aparecida Ayoub Silva. O terceiro lugar é da equipe da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, formada pelos alunos Rogério Seixas e Michele Soares Panhoni, sob orientação do professor Antonio Carlos Sant’Anna Júnior.

O concurso ainda concedeu duas menções honrosas aos projetos das equipes da Universidade Estadual do Maranhão, composta pelos alunos Marcos Miguel Carvalho Duailibe, Eduardo Aurélio de Oliveira Aguiar e Rafael Duailibe dos Santos, e pelo professor orientador Eduardo Aurélio Barros Aguiar; e da Universidade Presbiteriana Mackenzie, dos estudantes Homã Santana Alvico e Michele Guillen San Martin Costa, e do professor orientador Renato Carrieri Júnior.

Esta edição do Concurso CBCA para Estudantes de Arquitetura bateu o recorde de inscrições. Ao todo, foram 269 equipes inscritas, de 25 estados brasileiros e 115 faculdades de arquitetura. Em 2012, o 5o Concurso recebeu 116 inscrições, com representantes de 17 estados brasileiros.

A cerimônia de premiação aconteceu durante o evento Road Show – Estruturas de Aço: Viabilidade Econômica da Concepção ao Pós-Uso, promovido pelo CBCA, no Sinduscon do Rio de Janeiro, no dia 9 de outubro.

O projeto

Para esta edição, o concurso propôs a criação de um projeto em aço para uma Biblioteca/Midiateca Pública. O tema escolhido teve como motivação a necessidade de preparar as gerações futuras e promover a renovação de conhecimentos e habilidades, com base na educação, para a superação da pobreza e desigualdade no país.

O conceito de biblioteca tem evoluído, acompanhando as transformações promovidas pelas novas tecnologias. Além de livros, jornais e revistas, uma biblioteca pública moderna precisa ter ampla mostra de outros meios como vídeos, CD e DVD, microfilme, além de software e instalações para uso de Internet. Ela deve antecipar-se ao usuário, visando conhecer suas demandas de informação e dessa forma, atraí-lo por múltiplos meios para que se informe, se cultive e se distraia.

Dentro das possibilidades existentes para projetar e configurar uma Biblioteca/Mediateca considera-se importante que o projeto arquitetônico leve em conta considerações em relação à inserção no contexto urbano, meio ambiente e entorno, eficiência, acesso, mobiliário, segurança e orientação.

A aplicação correta do aço e a originalidade da solução construtiva adotada precisam receber atenção especial dos candidatos ao concurso, bem como as razões sobre a escolha da localização do projeto e a análise urbana, de modo que o projeto constitua uma contribuição para a comunidade em que se insere.