FECHAR
11 de fevereiro de 2016
Voltar
Energia Eólica

Investimentos em escala

Pioneira no setor, Região Sul tem potencial de energia de 41,11 Twh/ano e fôlego para atrair novos empreendimentos

O Atlas do Potencial Eólico Brasileiro, elaborado pelo Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), mostra um potencial bruto de 143,5 GW, com destaque para o litoral do Nordeste , Sul e Sudeste. O potencial de energia anual para o Nordeste é de cerca de 144,29 TWh/ano; seguido pela região Sudeste, de 54,93 TWh/ano, e região Sul, de 41,11 Twh/ano.

O Rio Grande do Sul já responde por 22% da produção nacional de energia eólica, ficando atrás apenas do Ceará, responsável por 38%. São R$ 37,64% das contratações, equivalentes a 19 parques eólicos e a 326,6 megawatts comercializados, o maior volume contratado no leilão.

O Rio Grande do Sul já tem 15 parques eólicos em operação, com uma capacidade instalada de 460 megawatts.  Até 2017, o estado deverá ter 78 parques de energia eólica com uma capacidade instalada de 1.826,9 megawatts.  O Parque Eólico de Osório: instalado em Osório (RS), é o segundo maior centro de geração de energia eólica no Brasil (em 2011). Possui a capacidade instalada de 150 megawatts.

O projeto eólico de Povo Novo, no Rio Grande (RS), foi desenvolvido e estruturado pelas empresas Epcor Energia e MML Energia. Segundo Nilo Quaresma Neto, diretor executivo da Epcor, os estudos de medição de ventos foram iniciados em 2009, aproveitando a proximidade da região do litoral e devido ao potencial eólico da região.  A área foi escolhida pelas características locais, por aspectos logísticos como proximidade de estradas pavimentadas. Os investimentos chegam a R$ 280 milhões, incluindo Linhas de transmissões e Subestações. O Leilão A-3 ocorreu em novembro de 2013, com o valor de venda da energia a R$ 125,90 o MWh e o empreendimento foi adquirido em 2013 pelo Grupo CEEE – Companhia Estadual de Energia Elétrica.

O projeto está atualmente em fase de construção, com a instalação de 25 aerogeradores. A potência do Parque Eólico será de 52,5 MW, com aerogeradores modelo 2.1 MW da fabricante WEG, com altura das torres de concreto de 120 metros.   O parque eólico será conectado através de uma Linha de transmissão de 230 kV na Subestação Povo Novo.  A operação comercial do complexo eólico está prevista para o primeiro semestre de 2016.

Ainda no Rio Grande, a Epcor Energia foi responsável pelo desenvolvimento e estruturação do Complexo Eólico Corredor do Senandes – fase I -  108 MW – Rio Grande/RS,  adquirido pela Odebrecht Energias Alternativas S.A, vencedor do Leilão LER  2011.