FECHAR
18 de setembro de 2016
Voltar
Construction Summit

eStoks: solução moderna para um velho problema

Como a construção civil está se preparando para a realidade de um mundo totalmente conectado, e consequentemente, mais produtivo? O Encontro das Startups da Construção, evento que fez parte do Construction Summit 2016, realizado entre os dias 15 e 16 de junho, em São Paulo, trouxe algumas boas sinalizações do que está por vir. Sete startups apresentaram soluções criativas que iam de softwares a novos materiais e métodos construtivos.

Uma das novidades foi apresentada pela eStoks, uma startup do setor de estoques e ativos excedentes, criada por Arthur Rozenblit, Ricardo Salazar de Farias e Isabel Wanderley, antigos colegas em uma grande construtora. Eles observaram a dificuldade das construtoras e empresas do setor em monitorar, vender e dar a correta destinação aos estoques excedentes e sobras geradas durante o ciclo de construção. Sem o gerenciamento especializado, em geral, acumulam-se prejuízos financeiros e ambientais que impactam a rentabilidade das empresas. Como um médico, traçaram um diagnóstico das causas e consequências dessa falta de controle físico e financeiro de estoques. Dentre elas, o não estabelecimento de uma política de compra; o erro de produção e por consequência, invalidade do lote; fechamento ou mudança de planta; e falta de uma análise comparativa entre estoque atual versus estoque desejado.

“Em época de crise, manter o giro de mercadorias e de insumos é essencial para que as finanças de uma empresa permaneçam sobre controle. Afinal, grandes estoques são sinal de dinheiro parado. Por outro lado, estoques insuficientes são prejudiciais para o crescimento do seu negócio”, explica Rozenblit. Uma das soluções, para o gerenciamento correto dos estoques, é a separação dos itens que estão se tornando obsoletos ou que não estão com movimentação nos últimos meses, recomenda ele. “Também é importante que não se caia na tentação de fazer do estoque um acervo de produtos que nunca trarão lucro. Certamente, você vai se surpreender com o espaço liberado num saneamento de estoques e ainda poderá fazer um dinheiro extra”, adverte.

Foi dessa análise científica que surgiu a ideia do eStoks, um programa capaz de realizar o gerenciamento de sobras por obra, painel de controle e relatórios gerenciais e catalogação, Inventário e precificação. De acordo com Rozenblit, o sistema reduz em até 35% os custos na gestão e liquidação de estoques para maximizar sua recuperação de valor, resultado bastante considerável em época de crise. Isso é mesmo possível? Benvindo à era das Startups na Construção.