FECHAR
FECHAR
18 de setembro de 2016
Voltar
Rodovias

Concessões rodoviárias deverão alavancar R$ 30,6 bi em 2016

Mas investidores privados reclamam da falta de financiamento para aquisições e obras e da redução do volume de veículos em circulação nas estradas

Pelo sexto ano consecutivo, a revista Grandes Construções publica o levantamento dos investimentos das concessionárias rodoviárias no Brasil. A proposta é identificar quais os investimentos em curso e os que estão previstas a médio e curto prazos, quantificar os valores envolvidos, a origem dos recursos e a forma de distribuição – classificando-os pelo tipo de intervenção, como obras de manutenção, ampliação e duplicação de vias, novas obras de arte, manutenção de obras de arte, segurança e atendimento dos usuários, entre outros itens.

Para a realização do estudo foram enviados 45 questionários para os maiores grupos de concessionárias ou para operadoras isoladas, entre as quais a CCR, Arteris, Ecorodovias, Triunfo, AB Concessões Odebrecht Transport, SP Mar, Tamoios e Morro da Serra. Desse total, 33 questionários voltaram com informações detalhadas que retratam as obras prioritárias e projetos de melhorias e ampliação da maior parte da malha viária concedida no Brasil.

Acreditamos que este levantamento é de grande utilidade para os diversos players da cadeia da construção no País, na medida em que indica com grande exatidão onde estão as oportunidades de negócios neste setor, a serem exploradas sob a forma de contratação de produtos e serviços.

Entre outras informações relevantes, o levantamento indica que, nessa conjuntura de crise econômica, a maioria das concessionárias tem priorizado as obras de manutenção ou aquele conjunto de intervenções emergenciais, indispensáveis para assegurar o direito à cobrança do pedágio, postergando as grandes obras de duplicação ou modernização de via.

Esse cenário levou o governo do presidente Michel Temer a alterar as regras dos contratos em vigor e a estudar um novo modelo para estimular a iniciativa privada a participar de novas concorrências. Para os trechos que já foram concedidos durante a gestão de Dilma Rousseff, estuda-se a ampliação dos prazos para a realização das obras previstas em contrato. Isso deverá afetar diretamente as concessões da BR-040, que liga Brasília e Juiz de Fora (MG); BR-101 (BA-ES); BR-163 (MT-MS); BR-050 (MG-GO) e BR-060/153/262, que interliga Distrito Federal, Goiás e Minas Gerais.

A justificativa apresentada pelo governo Temer para aumentar o prazo de entrega das obras é baseada não somente no cenário de crise econômica, como também em problemas nas modelagens d


Pelo sexto ano consecutivo, a revista Grandes Construções publica o levantamento dos investimentos das concessionárias rodoviárias no Brasil. A proposta é identificar quais os investimentos em curso e os que estão previstas a médio e curto prazos, quantificar os valores envolvidos, a origem dos recursos e a forma de distribuição – classificando-os pelo tipo de intervenção, como obras de manutenção, ampliação e duplicação de vias, novas obras de arte, manutenção de obras de arte, segurança e atendimento dos usuários, entre outros itens.

Para a realização do estudo foram enviados 45 questionários para os maiores grupos de concessionárias ou para operadoras isoladas, entre as quais a CCR, Arteris, Ecorodovias, Triunfo, AB Concessões Odebrecht Transport, SP Mar, Tamoios e Morro da Serra. Desse total, 33 questionários voltaram com informações detalhadas que retratam as obras prioritárias e projetos de melhorias e ampliação da maior parte da malha viária concedida no Brasil.

Acreditamos que este levantamento é de grande utilidade para os diversos players da cadeia da construção no País, na medida em que indica com grande exatidão onde estão as oportunidades de negócios neste setor, a serem exploradas sob a forma de contratação de produtos e serviços.

Entre outras informações relevantes, o levantamento indica que, nessa conjuntura de crise econômica, a maioria das concessionárias tem priorizado as obras de manutenção ou aquele conjunto de intervenções emergenciais, indispensáveis para assegurar o direito à cobrança do pedágio, postergando as grandes obras de duplicação ou modernização de via.

Esse cenário levou o governo do presidente Michel Temer a alterar as regras dos contratos em vigor e a estudar um novo modelo para estimular a iniciativa privada a participar de novas concorrências. Para os trechos que já foram concedidos durante a gestão de Dilma Rousseff, estuda-se a ampliação dos prazos para a realização das obras previstas em contrato. Isso deverá afetar diretamente as concessões da BR-040, que liga Brasília e Juiz de Fora (MG); BR-101 (BA-ES); BR-163 (MT-MS); BR-050 (MG-GO) e BR-060/153/262, que interliga Distrito Federal, Goiás e Minas Gerais.

A justificativa apresentada pelo governo Temer para aumentar o prazo de entrega das obras é baseada não somente no cenário de crise econômica, como também em problemas nas modelagens das concessões. As concessionárias afirmam que houve redução do movimento nas estradas – o que teria impactado na receita proveniente do pedágio – e reclamam que o financiamento de até 70% dos empreendimentos por parte de bancos públicos, principalmente pelo Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), não foi honrado.

Os prazos de concessão, previstos em contratos, vão de 25 a 30 anos, e estabelecem que as concessionárias dupliquem cerca de dois mil quilômetros das vias dentro de quatro anos. Porém, apenas pouco mais de 10% das obras foram executadas – o mínimo exigido para a cobrança de pedágio.

Na busca por um amparo legal que assegure as alterações em contratos já celebrados, uma das alternativas estudadas pelo governo Temer é aprovar uma medida provisória para tratar o tema. O secretário do recém-criado Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), Moreira Franco, disse que os problemas enfrentados pelas concessionárias das rodovias se repetem em todas as áreas de infraestrutura.

“Esses contratos foram construídos no comando da presidente Dilma, mas quem assina não é ela, não é o presidente Temer. Quem assina é o governo brasileiro. Se nós queremos restabelecer a confiança no governo, é evidente que esse problema tem que ser avaliado”, disse Moreira Franco.

Novo modelo

Dentro do novo modelo que está sendo estudado para as concessões a serem anunciadas ainda este ano, o governo Temer  prevê um papel mais técnico para as agências reguladoras e um papel mais político para os ministros das respectivas áreas. Estão sendo estudados, também, o aumento do prazo entre a publicação dos editais e a realização do leilão, que subirá dos atuais 45 dias para 100 dias, podendo chegar a um ano, na área de petróleo e gás.

De acordo com a Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias (ABCR), os investidores privados estão enfrentando dificuldades para obter empréstimos e são obrigadas a colocar recursos do caixa, já apertado, para prosseguir com as obras. A entidade lembra que, em setembro de 2013, BNDES, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil divulgaram uma carta conjunta, em que se comprometeram a financiar 70% dos empreendimentos e que o percentual caiu para algo em torno de 45%. Ainda assim, os bancos passaram a exigir que os tomadores comprovem que terão receitas para honrar o compromisso. Mas, com a redução do volume de veículos em circulação nas praças de pedágio, essa comprovação está cada vez mais difícil.

As concessionárias queixam-se, ainda, das dificuldades para obtenção de licença ambiental para obra de duplicação em trechos contínuos, mesmo se tratando de rodovias construídas há cerca de 40 anos, cujas faixas para duplicação já foram reservadas pelo governo federal. Segundo a ABCR, os órgãos de controle ambiental exigem estudos de flora e fauna, no caso da existência de um córrego, por exemplo, acarretando atraso e aumentando o custo. O setor privado também reclama da alta do insumo básico (asfalto) produzido pela Petrobras de mais de 80%, do início da concessão.

Novos leilões

O Ministério do Planejamento prevê leiloar este ano oito trechos de rodovias, com investimentos previstos durante a concessão da ordem de R$ 30,6 bilhões. São os seguintes trechos:

AB Colinas

Grupo: AB Concessões

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação da Rodovia Antônio Romano Schincariol (SP-127), no trecho do km 98+470 ao km 105+900, nos municípios de Cerquilho e Tatuí. A obra encontra-se atualmente com 54% de seu progresso concluído e seu valor de investimento é de R$ 20 milhões.

- Implantação de dispositivo de retorno na Rodovia Antônio Romano Schincariol (SP-127), no km 95+050, em Cerquilho. A obra encontra-se atualmente com 73,60% de seus trabalhos concluídos e possui investimento na casa dos R$ 6 milhões

Descritivo da principal obra entregue em 2015

-Implantação do Complexo Viário de Interligação do Distrito Industrial de Indaiatuba na Rodovia Engº Ermênio de Oliveira Penteado (SP-075), no km 50+900, com investimento de R$ 18 milhões.

Principal projeto para 2017

Duplicação da Rodovia Marechal Rondon (SP-300), entre o km 155+345 e km 157+400, em Tietê  e Implantação de dispositivo de retorno no km 157+000 da Rodovia Marechal Rondon (SP-300), em Tietê, com valor de investimento de R$ 16,5 milhões.

AB Nascentes das Gerais - Concessionária da Rodovia MG-050

Grupo: AB Concessões

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação da Rodovia MG-050 no Município de Mateus Leme no km 66,9 ao km 75,7 . No segmento do km 66,9 ao km 69,1 encontra-se em execução dos Dispositivos de Retorno e Viadutos estando executado 56 % da obra. Para o km 69,1 ao km 75,7  a obra está em andamento com execução das Obras de Artes Especiais estando 80 % da obra concluída. Em todo o segmento da obra está sendo investido o montante de R$ 68,5 milhões.

- Duplicação da Rodovia MG-050 no Município de Divinópolis no km 124,9 ao km 127,2 e Dispositivo em desnível para retorno e acesso a BR-494. A obra está em fase de término com realização de 90% da obra, estando em execução os serviços complementares para sua conclusão. Será investido o montante de R$ 21 milhões.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

Em 2015 foram executados 5,3 km de Correções de traçado, 9,2 km de terceira faixa e 03 Dispositivos de Retorno que perfazem o montante investido de R$ 29 milhões.

Principal projeto para 2017

Temos para 2017 os principais projetos, sendo previsto a investir em 2017 o montante de R$ 142 milhões:

- 14,7 km de Duplicações;

- 1 km de Correção de Traçado;

- 4 km de Terceiras faixas;

- 14 Dispositivos de retorno e acesso.

Autopista Fernão Dias

Grupo: Arteris

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Implantação de passarela metálica no km 493,221, no Contorno de Betim/MG – Investimento: 2 milhões – Avanço Físico 100%.

A implantação da passarela tem como objetivo aumentar a segurança dos moradores do bairro São João e usuários da rodovia que necessitam atravessar de um lado para o outro da via. A obra foi concluída em junho de 2016.

- Adequação do acesso ao bairro PTB no km 489,000 - Betim/MG – Investimento: 8,2 milhões – Avanço Físico 5%.

A obra tem como principal objetivo organizar a entrada e saída de veículos do Bairro PTB para a Rodovia Fernão Dias, bem como o fluxo de pedestres na região, para garantir a segurança dos usuários e moradores da região. No local, também será realizado o tratamento de pontos de ônibus com previsão da criação de baia e melhoria na sinalização. A passarela atualmente existente será substituída por acessos ao viaduto do dispositivo existente através de escada e passeios ao longo de suas alças, mantendo assim a possibilidade de travessia de pedestres sobre a rodovia com a segurança necessária.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Implantação do trevo em desnível completo - km 494,040 – Betim/MG – Investimento: 25,0 milhões.

A obra foi realizada para melhorar o acesso entre os bairros e a corrigir o traçado suavizando a sinuosidade da pista. Além disso, a intervenção também contribuiu para a melhoria na fluidez trânsito e operação do tráfego local. O trevo proporciona uma opção de retorno e/ou acesso para os moradores da região e usuários da rodovia, pois se trata de uma área urbana com um intenso fluxo de veículos de pequeno, médio e grande porte, além de pedestres e ciclistas.

Principal projeto para 2017

- Implantação de 4 (quatro) balanças fixas, nos km 58 pista norte, km 58 pista sul, km 515+100 pista norte, e km 515+200 pista sul;

- Adequação do Sistema Viário no acesso a Ribeirão Vermelho com implantação de um retorno em nível - km 679+300;

- Adequação da passarela no km 65+885 (retirada do pilar existente na pista norte);

- Readequação do trevo do km 25+800, para permitir a ligação dos bairros Chácaras Fernão Dias e Parque Caetê com o bairro Esmeralda;

- Adequação do Sistema Viário do Posto Fiscal / Distrito Industrial de Extrema no km 949+000

Autopista Régis Bittencourt

Grupo: Arteris

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação da BR 116/SP, trecho entre km 348 e km 363 – Serra do Cafezal

O valor total investido corresponde a R$ 1,1 bilhão.

Avanço físico acumulado de 80%

- Implantação de dispositivos de retorno em desnível

Km 288 – Acesso com a Estrada do Potuverá – Itapecerica da Serra/SP

Km 297 – Bairro Aldeinha - em Itapecerica da Serra/SP

O valor total investido corresponde a R$ 30 milhões

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- obra de retorno em desnível no km 292 – em Itapecerica da Serra/SP

A obra foi iniciada pela Autopista Régis Bittencourt em outubro de 2014 e compreende um retorno em desnível com passagem superior (viaduto) implantado para proporcionar mais segurança viária aos munícipes e aos usuários da rodovia. A obra foi projetada para permitir movimentos de retorno para ambos os sentidos da rodovia, com a eliminação do cruzamento em nível existente, além da ordenação do fluxo viário

Valor investido: R$ 10.133.901,20

Principal projeto para 2017

Conclusão das obras de Duplicação da Serra do Cafezal – total de 30,5 quilômetros.

Triângulo do Sol Auto-Estradas S/A - Grupo: AB Concessões

Descritivo das 2 principais obras em execução

A AB Triângulo do Sol vem realizando, desde junho de 2015, atividades que fazem parte do terceiro ciclo de recapeamento, como trabalhos de substituição da camada asfáltica (fresagem), reparos localizados profundos (estrutural) e outras tarefas de conservação de rotina nas rodovias SP 310, SP 326 e SP 333, que perfazem investimentos na ordem de R$ 200 milhões. Os serviços estão sendo executados sob a supervisão e o gerenciamento da Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), conforme previsto no contrato de concessão. O término das obras está previsto para o ano 2018.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

A AB Triângulo do Sol inaugurou, no dia 14 de julho de 2016, a duplicação da Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP 326), entre Dobrada e Taquaritinga, e três dispositivos de entroncamento. O novo segmento duplicado tem 17,25 quilômetros de extensão – do km 313+250, em Dobrada, ao km 330+500, em Taquaritinga, passando pelos municípios de Santa Ernestina e Guariba. Os novos dispositivos de entroncamento ficam localizados no km 318+500 (acesso à Santa Ernestina), km 321+900 (acesso à Usina Bonfim) e km 327+900 (acesso à Guariba).

As obras realizadas pela concessionária, com o gerenciamento e a fiscalização da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), foram orçadas em R$ 49,3 milhões e geraram mais de 800 empregos diretos e indiretos.

Principal projeto para 2017

A AB Triângulo do Sol vem realizando, desde junho de 2015, atividades que fazem parte do terceiro ciclo de recapeamento, como trabalhos de substituição da camada asfáltica (fresagem), reparos localizados profundos (estrutural) e outras tarefas de conservação de rotina nas rodovias SP 310, SP 326 e SP 333, que perfazem investimentos na ordem de R$ 200 milhões. Os serviços estão sendo executados sob a supervisão e o gerenciamento da Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), conforme previsto no contrato de concessão. O término das obras está previsto para o ano 2018.

Autopista Régis Bittencourt

Grupo: Arteris

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação da BR 116/SP, trecho entre km 348 e km 363 – Serra do Cafezal

O valor total investido corresponde a R$ 1,1 bilhão.

Avanço físico acumulado de 80%

- Implantação de dispositivos de retorno em desnível

Km 288 – Acesso com a Estrada do Potuverá – Itapecerica da Serra/SP

Km 297 – Bairro Aldeinha - em Itapecerica da Serra/SP

O valor total investido corresponde a R$ 30 milhões

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- obra de retorno em desnível no km 292 – em Itapecerica da Serra/SP

A obra foi iniciada pela Autopista Régis Bittencourt em outubro de 2014 e compreende um retorno em desnível com passagem superior (viaduto) implantado para proporcionar mais segurança viária aos munícipes e aos usuários da rodovia. A obra foi projetada para permitir movimentos de retorno para ambos os sentidos da rodovia, com a eliminação do cruzamento em nível existente, além da ordenação do fluxo viário

Valor investido: R$ 10.133.901,20

Principal projeto para 2017

Conclusão das obras de Duplicação da Serra do Cafezal – total de 30,5 quilômetros.

Concer - Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora-Rio

Grupo: Triunfo

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Nova Subida da Serra – modernizar trecho da rodovia atualmente servido pela subida da Estrada Washington Luiz

(Rio-Petrópolis). Local: entre Duque de Caxias e Petrópolis.

Valor: aproximadamente R$ 1,2 bilhão. Estágio: aproximadamente 50% já executados.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Nova Subida da Serra – prosseguimento normal do conjunto da obra.

Principal projeto para 2017

- Prosseguimento da Nova Subida da Serra.

Autopista Fluminense - Grupo: Arteris

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação da BR-101 – Valor: cerca de R$1.3 bilhão

A duplicação de 176,6 quilômetros da BR-101/RJ, entre Rio Bonito e Campos dos Goytacazes, é a maior obra do contrato de concessão assinado entre a Autopista Fluminense e o Governo Federal. A obra vai proporcionar um acesso com mais segurança e fluidez aos usuários a uma região de polos turísticos importantes, como a Região dos Lagos, Serrana, Norte Fluminense e as praias do sul capixaba. Sob o ponto de vista econômico, a BR-101 será uma importante artéria para o desenvolvimento e o escoamento da produção de importantes investimentos em andamento da região norte da costa litorânea do Estado do Rio de Janeiro e suas bacias petrolíferas.

Ao todo, serão construídos 27 trevos em desnível (viadutos) e retornos, que vão proporcionar mais segurança nos acessos às cidades, possibilitando todos os deslocamentos para entrar e sair da BR-101, além de permitir manobras de retorno com mais segurança, evitando o cruzamento de veículos na pista.

No primeiro semestre deste ano, a concessionária chegou a cerca de 70 quilômetros de pistas duplicadas entregues na BR-101, nas regiões Campos dos Goytacazes, Carapebus, Quissamã, Conceição de Macabu, Macaé, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu e Silva Jardim, com efeitos diretos e indiretos para todas as regiões contempladas pelas obras proporcionando mais segurança, fluidez e conforto para os usuários.

- Implantação de Balanças fixas: cerca de R$4,3 milhões

Dois postos de pesagem da BR-101 RJ/Norte estão em fase final de construção. Com previsão de início de operação no segundo semestre deste ano, as balanças estão localizadas nos km 97 e no km 272, Campos dos Goytacazes e Tangua respectivamente. A operação das balanças será feita pelas equipes da Concessionária, enquanto a fiscalização é realizada por agentes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A pesagem de veículos de carga em rodovias é realizada porque transitar com excesso de peso pode provocar aumento do número de acidentes e do consumo de combustível, diminuição da vida útil do veículo e de seus componentes, e danos ao pavimento e diminuição de sua vida útil, além de má distribuição de frete. Os limites de peso estão de acordo com as estruturas dos caminhões e carretas, a potência de seus motores, os limites de resistência do pavimento e a segurança viária. A Lei da Balança nº 9.503 constitui-se em um conjunto de artigos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e de resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN)

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Ampliação da Avenida do Contorno (Niterói) – valor: R$100 milhões

Entrega: Agosto/2015:

Após dois anos de obras, as pistas da rodovia foram ampliadas de duas para três faixas de rolamento com acostamento. Com 2,2 quilômetros de extensão, a Avenida do Contorno recebe o fluxo de veículos proveniente das cidades de Niterói, Rio de Janeiro e outros municípios da região metropolitana com destino à rodovia Niterói–Manilha e às regiões de São Gonçalo e Itaboraí.

A administração da Avenida do Contorno, trecho compreendido entre o km 319,8 e o km 322 da BR-101/RJ, é de responsabilidade da Autopista Fluminense, concessionária que administra os 320 quilômetros da BR-101 de Niterói à divisa entre os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Visto como um dos principais gargalos rodoviários do estado do Rio de Janeiro, este trecho recebe mais de 95 mil veículos por dia.

Principal projeto para 2017

- Liberação de novos trechos duplicados nas regiões de Campos dos Goytacazes, Casimiro de Abreu, Silva Jardim e Rio Bonito.

- Início das obras do Contorno de Campos

- Início das obras de duplicação entre o km 144 e o km 190 – Trecho ainda em licenciamento ambiental

- Implantação de 17 novas passarelas – Aguardando aprovação ANTT (ATENÇÃO: TAC de multas)

CCR RodoAnel - Grupo: CCR

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Obra: Pavimento Rígido - Intervenções ao longo da concessão - Ano 08 realizada no trecho do Trecho Oeste do Rodoanel (SP 021) com valor previsto de R$ 1 milhão (Base Julho/2016), finalizada em 31/05/2016.

- Obra: Pavimento Rígido - Intervenções ao longo da concessão - Ano 09 realizada no Trecho Oeste do Rodoanel (SP 021) com valor previsto de R$ 1 milhão (Base Julho/2016), iniciada em 01/06/2016 e está com 35% de execução.

Estas obras visam contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Obra: Pavimento Rígido - Intervenções ao longo da concessão - Ano 08 realizada no Trecho Oeste do Rodoanel (SP 021) com valor previsto de R$ 1 milhão (Base Julho/2016). Esta obra visa contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia.

Principal projeto para 2017

Obra: Implantação de Marginal no Trecho Oeste do Rodoanel (SP 021) - km 19+700 ao 24+400 - ambos os sentidos (Padroeira - Raposo) com valor previsto de R$ 51,4 milhões (Base Julho/2016).

Esta obra visa contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia.

Autovias - Grupo: Arteris

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Dados gerais da obra: 1ª Etapa: Duplicação da rodovia SP 318 (Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Jr.) – Etapa 1 trecho do km 241+000 ao km 243+100 – 2,1 km de Duplicação, incluindo 1 Passarela no km 242+100 e 1 Dispositivo em desnível no km 243+000 (São Carlos, região do bairro Varjão).

Valor do investimento: Investimento aprovado pela ARTESP = R$ 23,1 milhões (Base Dezembro 2016)

Previsão do início e término da obra:

Municípios beneficiados: Região de São Carlos, complexo de bairros do Varjão, incluindo 1 UFSCAR e 2 unidades da USP, Araraquara, Rincão e Ribeirão Preto – Totalizando 1,5 milhão de pessoas.

Benefícios da Obra:

Aumento da segurança dos usuários da Rodovia SP 318

Organização do tráfego de veículos rodoviários nos dispositivos de retorno e acesso

Organização e segurança no percurso de pedestres do bairro Varjão

Maior fluidez no tráfego de veículos leves e pesados.

Estágio da obra: As obras e serviços em execução para a Duplicação no trecho do km 241+000 ao km 243+100 são: Serviços preliminares, terraplenagem, pavimentação, drenagem, sinalização horizontal e vertical, implantação de elementos de segurança e implantação de passarela e de obra de arte especial.

Em execução: Escavação das Bacias de contenção, execução do aterro no encabeçamento da Obra de Arte Especial no Km 243+100 e execução de barreira rígida para proteção dos pilares da passarela

Porcentagem do avanço físico da obra: O avanço físico da obra está em 69,09% até Junho/2016.

-  Dados gerais da obra: Duplicação da rodovia SP 345 (Engenheiro Ronan Rocha) – trecho do km 10+500 ao km 20+000  – 9,5 km de Duplicação, (entre as cidades de Patrocínio Paulista e Itirapuã), incluindo 3 Dispositivos em desnível, no km 11+100m, km 13+950m e km 16+100m e uma ponte no km 18+800m.

Valor do investimento: R$ 71,1 milhões ( Base Janeiro 2016)

Previsão do início e término da obra:

Municípios beneficiados: população dos municípios de Patrocínio Paulista e Itirapuã – Totalizando 22,6 mil pessoas.

Benefícios da Obra:

• Garantirá uma melhor fluidez aos usuários da rodovia SP-345;

• Organização do tráfego de veículos rodoviários nos dispositivos de retorno e acesso;

• Melhoria de segurança dos usuários e, principalmente, redução da  a gravidade e o número de acidentes;

• Maior fluidez no tráfego de veículos leves e pesados.

Estágio da obra:

As obras e serviços em execução para a Duplicação no trecho do km 10+500 ao km 20+000 são: Serviços preliminares, terraplenagem, pavimentação, drenagem, sinalização horizontal e vertical, paisagismo, implantação de elementos de segurança, muro de contenção e implantação de obra de arte especial  de três  Dispositivos em desnível, no km 11+100m, km 13+950m e km 16+100m e uma ponte no km 18+800m.

Em execução: Mobilização geral do Consórcio COMSA-KM, levantamento topográfico, relocação de cerca, limpeza de vegetação rasteira e terraplanagem

Porcentagem do avanço físico da obra: O avanço físico da obra está em 5,44% até Junho/2016.

- Implantação de dispositivos de retorno em desnível

Km 288 – Acesso com a Estrada do Potuverá – Itapecerica da Serra/SP

Km 297 – Bairro Aldeinha - em Itapecerica da Serra/SP

O valor total investido corresponde a R$ 30 milhões

Principal projeto para 2017

Dispositivos de Segurança e proteção, tais como: barreira rígida, defensa metálica, telamento com tela tipo campestre; melhorias e benefícios aos usuários:

Cercas, Barreiras Rígidas, Defensa Metálica;

Sinalização Horizontal e Vertical;

Pavimento;

Conservação (OAE´s e OAC´s);

Equipamentos de monitoração e desenvolvimento para rodovia;

3ª Intervenção do Pavimento (Rodovias SP-255, SP-318, SP-330, SP-334 e SP-345).

CCR Nova Dutra

Concessionária da Rodovia Presidente Dutra S.A.

Grupo: CCR

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Ponte sobre o ribeirão dos Motas, km 65,23 Pista Norte, Guaratinguetá (SP) - Estão em execução os serviços de recuperação, reforço e alargamento da ponte, com implantação de acostamento, barreira de concreto e passagem para pedestres. Andamento físico: 100% (concluída em 30/07/2016). Valor investido: R$ 2.430.242 (base ago/2016)

- Viaduto de Pindamonhangaba, km 99,01 – Pindamonhangaba (SP) – estão em execução os serviços de construção de um novo viaduto. Fase final. Andamento Físico: 98,95%. Valor R$ 1.504.878 (base ago/2016)

Descritivo da principal obra entregue em 2015

Marginal do km 211+670 ao km 216+060, Pista Sul, município de Guarulhos – SP: Pista Marginal com três faixas de rolamento, acostamento, faixas de aceleração, acessos aos bairros e empresas lindeiras, além de trechos de pistas locais. A obra possui 15 muros de contenção, 87 mil m² de pavimento, 12 mil metros de barreiras de concreto e um viaduto. Obra concluída em Setembro/2015.

Objetivo da obra: Proporcionar maior fluidez ao tráfego da via na região.

Valor investido: R$ 116.253.005 (base ago/2016).

Principal projeto para 2017

Implantação de 10 passarelas em locais a serem definidos pelo poder concedente.

Valor estimado previsto: R$ 54.285.936 (base ago/2016).

CCR Autoban

Grupo: CCR

Descritivo das 2 principais obras em execução

-  Via Anhanguera (SP 330) – Complexo Viário de Jundiaí

Fase 1A e Fase 1B

Investimento: R$ 204.629.818,54 (Base: julho/2015)

Empregos gerados na obra: 600

Benefícios:

Melhoria e ganhos de mobilidade, conforto e segurança para os usuários do viário municipal e rodoviário da região.

Redução do percurso da população de Jundiaí da Zona Oeste para a região central do município.

Volume Diário Médio de 40.000 veículos por pista.

População Beneficiada: A obra beneficiará a população do Aglomerado Urbano de  Jundiaí, estimada atualmente em 770 mil habitantes, bem como os usuários que utilizam a Via Anhanguera em suas viagens, oferecendo maior fluidez, segurança e conforto.

Fase 1A - Trevo 9 de Julho: Implantação das alças de acesso da Rodovia Anhanguera pista sul para a Avenida 9 de Julho, melhoria e ordenação do tráfego das vias marginais sul e implantação de Ponto de Ônibus. Os serviços que compõem esta obra consistem em serviços de terraplenagem, pavimentação, drenagem, sinalização horizontal, sinalização vertical, elementos de segurança, muros de contenção, implantação de duas OAE's, remanejamento de interferências, iluminação viária e desvios de tráfego.

Fase 1B - Viaduto das Valquírias e Melhorias das Vias Marginais: Implantação de transposição sobre a Via Anhanguera no km 58+900 para ligação da Av. Osmundo do Santos Pellegrini com a Av. Dr. Jacyro Martinasso e Melhorias e ordenação do tráfego das Vias Marginais sentido norte da Via Anhanguera, do km 58+400 ao 60+200. Os serviços que compõem esta obra consistem em terraplenagem, pavimentação, drenagem, sinalização horizontal, sinalização vertical, elementos de segurança, muros de contenção, implantação de duas OAE's, remanejamento de interferências, implantação de passarela para pedestres, iluminação viária e desvios de tráfego.

Prazo Contratual: abril de 2016 a julho de 2018

Estágio da obra: 11% executado (julho/2016)

- Recapeamento – 4ª Intervenção kms 11+360 ao 158+500 da Via Anhanguera (SP 330) - São Paulo a Cordeirópolis

Investimento: R$ 86.633.081,99 (Base: Julho/2016)

Estágio da obra: 5% executado (julho/2016)

Prazo Contratual: 30/04/2017

- Implantação de 3ª Faixa Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto – SP 300 km 62+000 ao 64+600 pista oeste – Jundiaí

Investimento: R$ 9.111.629,00

Estágio da obra: 95% executado (julho/2016)

Prazo Contratual: 31/12/2016

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Implantação de 3ª faixa Via Anhanguera (SP 330)– Americana a Limeira

Investimento: R$ 28 milhões (julho/2015)

Localização: 128+000 ao 128+670 e km 140+000 ao 147+000 na pista sentido Norte (Interior) e do km 138+300 ao km 147+000 na pista sentido Sul (Capital)

Número de empregos gerados: 200

Prazo contratual de conclusão: maio/2014 a abril/2015

- Recapeamento  – 4ª Intervenção kms 13+360 ao 102+440 da Rodovia dos Bandeirantes (SP 348) - São Paulo a Campinas

Investimento: R$ 9.964.281,00 (Base: Julho/2014)

Prazo contratual de conclusão: maio/2014 a abril/201

Principal projeto para 2017

Continuidade da execução das obras do Complexo Viário de Jundiaí e término do Recapeamento – 4ª Intervenção kms 11+360 ao 158+500 da Via Anhanguera (SP 330) - São Paulo a Cordeirópolis, conforme item 2.

Autopista Planalto Sul S.a.

Grupo: Arteris

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação da rodovia BR-116/PR – trecho: Fazenda Rio Grande até Mandirituba (2ª etapa) – extensão de 18,2km. Continuidade de obra de duplicação da rodovia, no qual a primeira etapa com extensão de 7,2km entre Curitiba e Fazenda Rio Grande, foi liberada ao tráfego em 2014. Importante ligação da região metropolitana de Curitiba, com passado histórico de constantes congestionamentos em horários de picos, atualmente a obra de ampliação de capacidade da rodovia melhorou a capacidade viária da rodovia, reduzindo os tempos de viagem e índices de acidentes, e promovendo sobremaneira o desenvolvimento regional.

Valor investido na 2ª etapa na ordem de R$ 69 milhões. Atualmente a obra se encontra com mais de 96% dos serviços executados e sua conclusão está prevista para este ano de 2016.

- Implantação de terceiras faixas BR-116/SC: Encontra-se em andamento aproximadamente 20km de obras de implantação de terceiras faixas no trecho catarinense da BR-116/SC, entre Mafra/SC e Santa Cecília/SC. Essas obras que estão sendo executadas em trechos de rampas, tem por objetivo o aumento de capacidade da rodovia pois garantirão melhor fluidez do tráfego e melhorando o desempenho operacional nestes segmentos com faixas adicionais. A previsão é liberar ao tráfego aproximadamente 14km de faixas adicionais em 2016. Valor investido em 2016 na ordem de R$ 23 milhões. A previsão é implantar o total de 48,3km de terceiras faixas até fev/20.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Implantação de 2 trevos em desnível no trecho da Duplicação da rodovia BR-116/PR –Localizados no km 127,6 e km 131,8, ambos no município de Fazenda Rio Grande/PR, localizadas em pontos estratégicos desse segmento, essas obras promoveram importante ligação do trecho da duplicação que interferir com os fluxos de tráfego urbano do município. Sendo o primeiro, implantado no cruzamento com a Avenida Nossa Senhora Aparecida, na região central do município, e o outro no acesso ao Bairro Vila Veneza, garantindo fluxos seguros e segregado do tráfego de longa distância e local. Valor investido R$ 26 milhões.

Principal projeto para 2017

- Implantação de terceiras faixas BR-116/SC: Continuidade do programa de implantação de terceiras faixas em trechos de rampas críticas, essas obras têm por objetivo o aumento de capacidade da rodovia, garantindo melhor fluidez do tráfego e melhorando o desempenho operacional nestes segmentos. Neste ano a previsão é liberar ao tráfego aproximadamente 18km de faixas adicionais entre Papanduva/SC e Lages/SC. Previsão de investimento em 2017 no valor de R$ 46 milhões.

Autopista Litoral Sul

Grupo: Arteris

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Contorno Rodoviário de Florianópolis-SC

O projeto prevê a implantação de uma nova Rodovia com 50 quilômetros de extensão em pista dupla, do tipo classe A1 (conforme classificação DNIT). O projeto está subdivido em três trechos:

Norte – localizado nos municípios de Governador Celso Ramos e Biguaçu;

Intermediário – localizados nos municípios de Biguaçu e São José;

Sul – integralmente no município de Palhoça.

Ao longo do trecho estão contemplados:

5 trevos – considerando um no início e um no final do contorno (com a BR-101), e três em interseções com estradas estaduais e municipais de maior volume de tráfego;

19 passagens em desnível – localizados nos cruzamentos com vias locais;

4 segmentos de túneis duplos - sendo que dos 4 túneis previstos, 3 estão localizados em Palhoça em função do relevo acidentado da região. O quarto túnel está localizado na divisa dos municípios de Biguaçu e São José.

Objetivo da obra: Tem como finalidade uma alternativa para o tráfego de longa distância na passagem da Região Metropolitana de Florianópolis, entre os Municípios de Gov. Celso Ramos, Biguaçu, São José e Palhoça/SC.

Local: A obra está localizada na Região Metropolitana de Florianópolis, entre os Municípios de Gov. Celso Ramos, Biguaçu, São José e Palhoça/SC.

- Trevo do km 663,2 na BR-376

Objetivo da obra:  Oferecer uma opção de travessia segura em desnível, sob a rodovia, para os usuários da BR-376, no trecho de Serra, na região de Guaratuba-PR.

Local: Trevo do km 663,2 na BR-376, em Guaratuba-PR

Valor investido: R$ 12,1 milhões

Estágio da Obra e porcentagem do avanço físico: O percentual de avanço físico é de 54,7%. Neste momento, as atividades estão concentradas na construção da obra de arte e nos serviços de terraplenagem.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Trevo do km 169,6 na BR-101-SC

Objetivo da obra: Proporcionar uma opção segura de acesso, com passagem sob a rodovia, ao município de Tijucas-SC, na BR-101.

Local: Trevo do km 169,6, na BR-101-SC, em Tijucas-SC

Valor investido: R$ 3,9 milhões

Principal projeto para 2017

Sequência da obra do Contorno Rodoviário de Florianópolis-SC

Para 2017 está programada a continuidade dos serviços no Trecho Norte e Intermediário bem como início do Trecho Sul.

Locais da obra: Governador Celso Ramos, Biguaçu, São José, Palhoça.

Centrovias - Grupo: Arteris

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Implantação de Dispositivos e Vias Marginais  – Distrito Industrial (HONDA)

Localização: Entroncamento da SP 310 (Washington Luís) e SP 225 (Engenheiro Paulo Nilo Romano)

Implantação de Marginal totalizando aproximadamente 9,2 km

Implantação de dispositivo no km 94 da SP 225

Implantação de dispositivo no km 208 da SP 310

Implantação de passarela

O objetivo da obra é implantar dispositivos e vias marginais para facilitar o acesso do Distrito Industrial, onde fica localizada a fábrica da Honda. Além do acesso seguro, a obra vai ordenar o tráfego, aumentando a segurança dos usuários da rodovia, do viário urbano, dos pedestres, ciclistas e também vai ajudar no desenvolvimento da região. O valor investido é de 52 milhões. O estágio da obra é inicial, 10% de obra concluída.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Melhorias do Contorno Viário de Jaú – Viaduto Antonio Prado Galvão de Barros

Localização: SP 225 (Comandante João Ribeiro de Barros) km 177 ao 185

Implantação de Marginal totalizando 1 km

Revitalização de Marginal totalizando 13 km

Implantação de Alças de acesso totalizando 0.6 km

Com um investimento de 36 milhões, a obra que foi entregue em outubro de 2015, teve o objetivo de segregar o tráfego rodoviário do tráfego urbano no sistema viário da SP 225, de modo que o tráfego urbano passe a utilizar o sistema viário municipal, assim, diminuindo o movimento que existe na rodovia e aumentando a segurança dos usuários e pedestres.

Principal projeto para 2017

- Intervenção de pavimento na SP 225

Localização: SP 225 (Comandante João Ribeiro de Barros e Engenheiro Paulo Nilo Romano)

O objetivo da obra é melhorar as condições do pavimento, proporcionando conforto e segurança da malha administrada pela Centrovias. O investimento é de R$ 13 milhões

CCR SPvias – Rodovias Integradas do Oeste S.A.

Grupo: CCR

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação do trecho urbano do município de Avaré -   Rodovia João Mellão (SP255) - entre o km 254+280 e km 261+420

Valor total do investimento: R$ 177.099.391,95 (base abril/2016)

Obra recém-iniciada

- Implantação de acesso no km 116+700 da Rodovia Antonio Romano Schincariol (SP 127) às indústrias de Tatuí, marginal, passarela e mudança do SAU

Valor total do investimento: R$ 15.500.264,20

Obra recém-iniciada

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Implantação de 5,1 quilômetros de faixas adicionais na Rodovia Francisco Alves Negrão (SP258)

km 269+148 ao km 270+440 (oeste)

km 270+050 ao km 271+300 (leste)

km 276+305 ao km 278+435 (oeste)

Benefícios

Maior conforto e segurança aos usuários que trafegam pela rodovia;

Maior fluidez do tráfego da SP258.

Valor do investimento: R$ 8.118.715,5

Principal projeto para 2017

- Término da Duplicação do trecho urbano do município de Avaré -   Rodovia João Mellão – SP255 - entre o km 254+280 e km 261+420

Valor total do investimento: R$ 177.099.391,95 (base abril/2016)

Obra recém iniciada

Prazo de conclusão: novembro/2017

Triunfo Concepa

Grupo: Triunfo

Descritivo das 2 principais obras em execução

A principal obra em execução pela concessionária no momento é a obra de alargamento do viaduto da Free Way na região da avenida Assis Brasil, em Porto Alegre, um dos pontos de maior tráfego do trecho concedido. A obra consiste em fechar o vão existente no canteiro central entre as pistas da rodovia e rediagramar as faixas no sentido litoral, de forma que haja quatro faixas de tráfego e uma faixa (a mais à direita) para acesso à avenida Assis Brasil e Cachoeirinha. Atualmente, há essa faixa de acesso e outras três para tráfego.

O valor investido nesta obra é de cerca de R$ 2 milhões (database julho 2016). Até o fim de julho deste ano, a obra estava 69,5% concluída. Já foi finalizada a etapa de infraestrutura do viaduto, com a conclusão dos três blocos de fundação. Atualmente as equipes trabalham na etapa de mesoestrutura do viaduto, com a concretagem dos três pilares que compõem a obra de arte.

Fora do canteiro de obras já foram finalizadas as oito longarinas do viaduto, bem como todas as pré-lajes que compõem a superestrutura do viaduto, que estão estocadas no pátio da empresa contratada para execução dos pré-fabricados, aguardando apenas a finalização da mesoestrutura para lançamento das peças.

Neste ano, em fevereiro, também foi realizada a obra de implantação do acostamento como faixa adicional em 15 quilômetros da Free Way no sentido litoral, com o objetivo de melhorar a fluidez na estrada em dias de grande concentração de veículos rumo às praias do Rio Grande do Sul e catarinenses.

A melhoria foi implementada entre o km 75 e o 60 da rodovia, em Gravataí. A adaptação da rodovia foi autorizada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e foi realizada em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Para garantir a segurança dos usuários, foram tomadas as seguintes medidas:

- Instalação de painéis com sinais luminosos piscantes (apenas quando eles estão ligados o tráfego no acostamento é autorizado)

- Sinalização intensa na via orientando motoristas sobre início e fim do uso do acostamento

-  Velocidade máxima permitida de 70 km/h informada em placas de sinalização no acostamento

- Tráfego no acostamento apenas para veículos leves

- 12 refúgios para motoristas pararem e para atendimento de emergências

- Sete retornos operacionais na faixa de segurança (apenas para equipes de emergência)

- Cerca de 160 profissionais atuando nos serviços de atendimento emergencial médico e mecânico da rodovia e 33 veículos disponíveis para atendimentos de emergência

- Rediagramação das faixas. Faixa de segurança mantida com 2 metros. Duas primeiras faixas passam de 3,75 para 3,6 metros. Terceira faixa passa de 3,75 para 3,65 metros. Acostamento externo passa de 3 para 3,4 metros.

- 12 câmeras no trecho

- Comunicação à imprensa, site, app e redes sociais sempre que a liberação for feita

- Sistema com conexão à fibra ótica para acionamento dos painéis piscantes na rodovia, controlados pelo Centro de Controle de Operações (CCO) da concessionária.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

A principal obra entregue pela Triunfo Concepa em 2015 foi a obra da quarta faixa da Free Way. Ela consistiu na construção de 19 quilômetros de faixa adicional, em ambos os sentidos da rodovia, entre os km 94 e 75 da rodovia, trecho Porto Alegre - Gravataí. Com investimento de R$ 223 milhões, a obra tornou a Triunfo Concepa a primeira concessionária de rodovia federal a ter um aditivo a seu contrato de concessão que previa execução de obra mediante possibilidade de aporte financeiro.

A quarta faixa trouxe mais segurança e conforto aos usuários e fluidez ao tráfego, contribuindo com a mobilidade da região metropolitana de Porto Alegre. Além da ampliação da pista, oferece a quem circula pela Free Way outras melhorias como: barreiras de concreto que dividem as pistas e amortecem o impacto em caso de acidentes e telas antiofuscantes instaladas sobre essas barreiras evitando que a luminosidade emitida pelos veículos do sentido contrário atrapalhe a visibilidade de quem trafega na estrada. O trecho também passou por alinhamento de greide, um nivelamento da pista que permite o escoamento correto da água da chuva, evitando acúmulos na rodovia.

Além das melhorias que aconteceram em toda a extensão da quarta faixa, o projeto contemplou, ainda, benfeitorias de acesso que vão contribuir com a fluidez do tráfego:

- Duas alças no trevo da Free Way com a ERS-118 - km 75, concluídas em 2014;

- Um viaduto junto à rua João Moreira Maciel, na chegada à capital, concluído no último dia 30 de novembro;

- Melhorias de pavimentação e drenagem na região da avenida Ernesto Neugebauer - bairro Humaitá

Com a obra, a Free Way ganhou 510 postes centrais de iluminação pública de Porto Alegre a Gravataí (km 75), com distância de 35 metros entre eles. Cada estrutura tem duas lâmpadas de 400W, uma para cada sentido da rodovia. Já nas pontes, devido à duplicação da barreira de concreto, foram instalados postes independentes para cada sentido com somente uma lâmpada da mesma potência.

Principal projeto para 2017

Tendo em vista que a concessão da Triunfo Concepa se encerra em julho de 2017 e que todas as obras previstas em contrato foram realizadas, em 2017 a empresa se dedicará a revitalizar o pavimento asfáltico, por meio de recapeamento e aplicação de microasfalto. A Triunfo Concepa também se dedicará, como já é de praxe, à conservação e manutenção de todo o trecho administrado.

Ecocataratas – Rodovia das Cataratas S.A.

Grupo: Ecorodovias

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação do km 655+200 ao 660+500 da BR 277 em Matelândia - Lote 2A:

Objetivo da obra: Melhoria e ampliação de capacidade;

Local: BR-277 - Matelândia – PR (km 655+200 ao 660+500);

Valor do investimento: aprox. R$ 50 milhões (set/15)

Estágio da obra: várias frentes de trabalho com previsão de entrega para 10/10/2016;

Avanço físico: 62,67%.

Descrição da Obra:

5,3km de duplicação;

2 Trincheiras – km 656+600 e km 658+700;

1 Travessia para pedestres e veículos leves - km 657+770;

1 Passarela no km 658+090.

- Obras de Manutenção do Pavimento e Manutenção da Sinalização:

Objetivo das obras: manutenção preventiva e corretiva da rodovia em quesitos de serventia e função estrutural.

Manutenção do Pavimento

Valor do investimento: R$ 28.740.110,91;

Avanço físico: 80,35%.

Locais:

km 357+000 ao 367+000 - pista simples

km 480+000 ao 500+000 - pista simples

km 600+229 ao 602+729 - pista dupla lado direito

km 694+000 ao 704+000 - pista dupla lado direito

km 704+179 ao 705+490 - pista dupla lado esquerdo

km 706+159 ao 707+049 - pista dupla lado esquerdo

PR 474 km 0+000 ao 007+640 - pista simples

Manutenção da Sinalização:

Valor total do investimento: R$ 2.490.238,78;

Trecho: 148,86 km de extensão.

Avanço físico: 39,43%

Implantação de bueiro duplo tubular metálico (BDTM) km 393+950:

Objetivo da obra: melhoria e ampliação de capacidade do sistema de drenagem;

Local: BR-277 – Candói – PR (km 393+950);

Valor do investimento: R$ 375.207,60;

Estágio da obra: implantação do bueiro duplo finalizado, em fase de execução de aterro, drenagem superficial e paisagismo;

Avanço físico: 92%.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

Interseção em Desnível Av. Paraná:

Objetivo: proporcionar a melhoria das condições de mobilidade urbana do município de Foz do Iguaçu e as condições de trafegabilidade e segurança da BR-277;

Local: Entroncamento da BR-277 com a Avenida Paraná – Foz do Iguaçu (km 728+000);

Valor do investimento: R$ 5.702.290,59 (dez/15).

Principal projeto para 2017

Manutenção do Pavimento e Manutenção da Sinalização, trechos contratuais 2017:

Objetivo: manutenção preventiva e corretiva da rodovia em quesitos de serventia e função estrutural.

Manutenção do Pavimento:

Valor total do investimento: R$ 63.792.084,98;

Extensão total: 124,209 km;

Locais:

km 344+000 ao km 357+000 - pista simples

km 367+000 ao km 368+300 - pista simples

km 399+600 ao km 422+000 - pista simples

km 468+800 ao km 480+000 - pista simples

km 573+000 ao km 594+740 - pista simples

km 594+740 ao km 596+729 - pista simples

km 596+729 ao km 602+200 - pista simples

km 596+729 ao km 600+229 - pista dupla lado direito

km 633+200 ao km 636+700 - pista simples

km 641+800 ao km 643+000 - pista simples

km 676+050 ao km 683+000 - pista dupla lado direito

km 691+020 ao km 694+000 - pista dupla lado direito

km 692+179 ao km 704+179 - pista dupla lado esquerdo

km 704+000 ao km 705+100 - pista dupla lado direito

km 705+700 ao km 707+470 - pista dupla lado direito

Manutenção do pavimento e sinalização horizontal-PR 590 (Acesso Ramilândia) - (13,580 km);

Manutenção da Sinalização:

Valor total do investimento: R$ 3.776.891,88;

Extensão total: 173,089 km.

Duplicação do Lote 06 (em negociação com o Poder Concedente)

Valor total do investimento: R$ 120.502.881,49 (abr/16);

Extensão total: 9,0 km;

Local: BR-277 - Cascavel – PR (km 574+600 ao 583+600).

Duplicação do perímetro urbano de Guarapuava em negociação com o Poder Concedente)

Valor total do investimento: R$ 86.219.147,99 (abr/16);

Extensão total: 6,2 km;

Local: BR-277 – Guarapuava – PR (km 344+000 ao km 350+200).

Rodonorte – Concessionária de Rodovias Integradas S.A.

Grupo: CCR

Descritivo das 2 principais obras em execução

1 - Duplicação da BR 376:

– km 243,0 ao km 254,0/Apucarana – Califórnia: R$ 88.000.000,00, início: 2015 e conclusão: 2017 – em andamento:  40%

– km 349,0 ao km 354,00/Ortigueira – R$ 43.000.000,00, início: junho/2016 e conclusão: 2017 – em andamento: 2%

– km  449,5 ao km 456,0 – R$ 37.000.000,00/Ponta Grossa – Tibagi, início: 2016 e conclusão: 2017 – em fase de conclusão dos projetos executivos

– km 456,6 ao 465,6 – R$ 61.000.000,00/Ponta Grossa, início: 2015 e conclusão: julho/2016 – concluída

2 - Duplicação da PR 151:

- km 215 ao km 256/Piraí do Sul - Jaguariaíva, início: 2016 e conclusão: 2019 – em fase de conclusão dos projetos executivos

Descritivo da principal obra entregue em 2015

Dando continuidade ao programa de ampliação das rodovias administradas pela RodoNorte, em 2015 foram entregues ao tráfego 11 (onze) quilômetros da duplicação da rodovia do café (BR 376) na saída de Ponta Grossa, em direção a região norte do Estado do Paraná; além do novo sistema de acesso a Jaguariaíva (PR 151, km 215), com novas alças de acesso ao Município e interseção em desnível. Em 2015, o programa de reconstrução das rodovias foi intensificado – com aproximados 100 quilômetros de faixas restauradas.

Principal projeto para 2017

Continuidade da duplicação entre Ponta Grossa e Apucarana, pela BR 376; e retomada da duplicação da PR 151, entre Piraí do Sul e Jaguariaíva.

Intervias

Grupo: Arteris

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação da SP 147 (rodovia Engenheiro João Tosello), entre os quilômetros 64+800 e 85+700, cidades de Mogi Mirim a Engenheiro Coelho. O objetivo da obra é gerar mais segurança e conforto aos usuários da rodovia, reduzir o tempo de viajar entre Itapira e Limeira, dar mais fluidez ao tráfego e o desenvolvimento econômico da região com a atração de novas empresas. Valor investido é de R$ 70 milhões. 85% da obra concluída, atualmente em fase de pavimentação e drenagem do tronco e terraplanagem e pavimentação dos dispositivos.

- Implantação de vias marginais, acessos e dispositivo de retorno na SP 147 (rodovia Monsenhor Clodoaldo de Paiva), em Itapira. Com investimento de R$ 23 milhões, a obra não contratual foi negociada junto à ARTESP. O objetivo é melhorar o acesso a áreas industriais do município, que estão em expansão. Ao todo, serão implantados 2,1 quilômetros de vias marginais dos dois lados da rodovia, dois dispositivos de acesso nos quilômetros 45,2 e 46,8 e adequação de passagem inferior no quilômetro 46,4. A obra está 1% concluída, em fase inicial de limpeza do terreno e remoção de material vegetal.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

2ª fase do Contorno de Mogi Mirim: Anel Viário Prefeito Jamil Bacar (SPI 054/147), conhecido como Contorno de Mogi Mirim, teve a 2ª fase concluída. Com 4,6 quilômetros de extensão, a obra constituiu na melhoria do dispositivo do km 65+500 (SP-147 x SP-191), melhoria e readequação do dispositivo do km 157 da SP 340, implantação de uma passagem superior sobre estrada municipal Mogi Mirim x Artur Nogueira, implantação de uma passagem inferior para ligação entre propriedades, construção de 4,6quilômetros de rodovias em pistas duplas e separadas por barreiras rígidas. O objetivo da obra é a retirada do tráfego interurbano da SP-147 que passa pelo trecho urbano da SP-340, gerar mais fluidez ao tráfego, mais segurança e conforto aos usuários das rodovias SP-340, SP-191 e SP-147, reduzir o tempo de viagem entre Itapira e Limeira, além de auxiliar para a atração de novas empresas e desenvolvimento econômico da região na otimização no escoamento da produção agrícola das áreas lindeiras do Contorno. A obra teve um investimento total de R$ 70,8 milhões.

Principal projeto para 2017

Duplicação do segundo trecho da SP 147 (rodovia Engenheiro João Tosello), entre os quilômetros 88 e 104, cidades de Engenheiro Coelho e Limeira. O objetivo da obra é gerar mais segurança e conforto aos usuários da rodovia, reduzir o tempo de viajar entre Itapira e Limeira, dar mais fluidez ao tráfego e o desenvolvimento econômico da região com a atração de novas empresas, além de continuar a obra já em fase final de duplicação do primeiro trecho.

Ecovia Caminho do Mar

Grupo: Ecorodovias

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação da PR-407 – do km 0 ao km 3,5.

Objetivo da obra: Melhoria e ampliação de capacidade;

Local: PR-407 – do km 0 ao km 3,5;

Valor do investimento: aprox. R$ 60,3 milhões (moeda dez/15);

Estágio da obra: Em andamento - Conclusão em 2016;

Avanço físico: 92%.

Descrição da Obra:

3,5 km de duplicação - do km 0 ao km 3,5;

1 Viaduto;

2 Pontes;

3 Passarelas.

- Obras de Manutenção e Restauração do Pavimento:

Objetivo das obras: manutenção preventiva e corretiva da rodovia em quesitos de serventia e função estrutural.

Manutenção e Restauração do Pavimento

Valor do investimento: R$ 10.907.694,00 (moeda corrente 2016);

Avanço físico: 60%

Locais:

MANUTENÇÃO PAVIMENTO BR-277 KM 74 AO KM 84 (PISTA DIREITA)

MANUTENÇÃO PAVIMENTO - BR-277 KM 74 AO KM 84 (PISTA ESQUERDA)

MANUTENÇÃO PAVIMENTO - PR-508 KM 23,680 AO KM 27,460

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Manutenção e Restauração do Pavimento e OAEs

Valor do investimento: R$ 16.224.640,85 (moeda corrente 2015);

Locais:

RESTAURAÇÃO DRENAGEM BR-277 KM 31 AO 54 (SERRA)

MANUTENÇÃO ESPECIAL DE OAEs

MANUTENÇÃO BR-277 KM 4,8 AO 10 PD

MANUTENÇÃO BR-277 KM 17 AO 44 PD

MANUTENÇÃO BR-277 KM 37 AO 30 PE

MANUTENÇÃO AV. AYRTON SENNA

MANUTENÇÃO BR-277 KM 66,5 AO 74 PD

MANUTENÇÃO BR-277 KM 74 AO 76,5 PD

MANUTENÇÃO BR-277 KM 76,5 AO 74 PE

MANUTENÇÃO BR-277 KM 56 AO 51 PE

Principal projeto para 2017

- Manutenção e Restauração do Pavimento, trechos contratuais 2017:

Objetivo: manutenção preventiva e corretiva da rodovia em quesitos de serventia e função estrutural.

Manutenção e Restauração do Pavimento:

Valor total do investimento: R$ 19.042.065 (moeda corrente 2016);

Extensão total: 74,08 km;

Locais:

BR-277 -- km 44 ao km 66,5 - Pista direita

BR-277 -- km 51 ao km 44 - Pista esquerda

BR-277 -- km 30 ao km 20 - Pista esquerda

PR-407 -- km 0 ao 19

PR-508 -- km 13,360 ao km 23,680 e km 27,460 ao km 29,300. Ext. equiv. = 15,58 km

Ecosul – Concessionária de Rodovias do Sul S.A.

Grupo: Ecorodovias

Descritivo das 2 principais obras em execução

Recuperação do Pavimento das Rodovias do Polo Pelotas = 57,94 km

BR-116 (Camaquã – Pelotas): 100% concluído.

BR-392 (Rio Grande – Pelotas): 100% concluído.

BR-392 (Pelotas – Santana da Boa Vista): 60% concluído.

Implantação de Defensas Metálicas nas Rodovias do Polo Pelotas = 27,54 km

BR-116 (Camaquã – Pelotas): não iniciada.

BR-116 (Pelotas – Jaguarão): não iniciada.

BR-392 (Rio Grande – Pelotas): não iniciada.

BR-392 (Pelotas – Santana da Boa Vista): não iniciada.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

Implantação de Defensas Metálicas no Polo Pelotas = 19,35 km

BR-116 (Pelotas – Jaguarão): 1,70 km

BR-392 (Rio Grande – Pelotas): 6,43 km

BR-392 (Pelotas – Santana da Boa Vista): 11,22 km

Recuperação/Manutenção do Pavimento das Rodovias do Polo Pelotas = 109,13 km

Recuperação Estrutural de Obras de Arte Especiais:

Ponte sobre o Arroio Duro – BR-116 (Camaquã – Pelotas) – km 400

Ponte sobre o Arroio Grande – BR-116 (Camaquã – Pelotas) – km 481

Principal projeto para 2017

Recuperação do Pavimento das Rodovias do Polo Pelotas = 82,96 km

BR-116 (Camaquã – Pelotas).

BR-392 (Pelotas – Santana da Boa Vista).

Rota das Bandeiras

Grupo: Odebrecht Transport

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Implantação das marginais da rodovia D. Pedro I (SP-065), no trecho de Campinas

Objetivo da obra: As novas marginais da rodovia ampliarão em 66% a capacidade de tráfego da rodovia no trecho que corta o trecho urbano de Campinas, por onde passam 125 mil veículos por dia. No total, o projeto prevê 36,2 km de vias marginais, que vão desde o km 129, trevo da Leroy Merlin, até o km 145+500, entroncamento com a rodovia Anhanguera. Serão implantados/remodelados e ampliados nove dispositivos de interseção com a D. Pedro I, como o Trevo de Barão Geraldo, já entregue.

Local: Campinas

Valor investido: R$ 150,4 milhões (base julho/2015)

Estágio da obra: Trecho I, do km 129 ao 134, (concluída a Pista Norte), Trecho II, do km 134 ao km 140 (concluídas as Pistas Norte e Sul). Em execução: Terraplenagem e pavimentação da Pista Sul no Trecho I (do km 129 ao 134) e muros de contenção nas Pistas Sul e Norte do Trecho III (km 140 ao 143).

Porcentagem do avanço físico: 55,60%

- Recuperação especial do pavimento do Corredor Dom Pedro

Objetivo da obra: Recuperar 525 quilômetros de faixas de rolamento nas duas mais movimentadas rodovias do Corredor Dom Pedro: a D. Pedro I (SP-065) e a Prof. Zeferino Vaz (SP-332). Durante a execução das obras de recuperação especial, nos pontos mais críticos a Rota das Bandeiras destrói as camadas mais profundas do pavimento e executa a sua reconstrução de forma completa. Em alguns casos, a profundidade do pavimento recuperado chega a 95 centímetros.

Local: Rodovias D. Pedro I (SP-065) e Prof. Zeferino Vaz (SP-332), no trecho de Jacareí a Cosmópolis

Valor investido: R$ 85 milhões

Estágio da obra:  Execução de reparos profundos e superficiais na pista com substituição do pavimento, revisão de todo o sistema de drenagem e aplicação de sinalização viária (pintura e instalação de tachas refletivas) nas rodovias D. Pedro I (SP-065) e Prof. Zeferino Vaz (SP 332)

Porcentagem do avanço físico: Rodovia D. Pedro I (24,67%) e Prof. Zeferino Vaz (6,06%)

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Prolongamento do anel viário José Roberto Magalhães Teixeira (SP-083)

Objetivo da obra: Ampliar a rodovia José Roberto Magalhães Teixeira, interligando as três principais rodovias da Região Metropolitana de Campinas (RMC), além de criar uma nova opção de rota para o aeroporto de Viracopos. O novo trecho têm 5,8 quilômetros de extensão, com duas faixas por sentido destinadas ao tráfego, canteiro central e acostamentos.

Local: Campinas e Valinhos

Valor investido: R$ 183 milhões

- Remodelação do Trevo de Valinhos

Objetivo da obra: Resolver os conflitos viários que existiam no dispositivo. Para isso, foram construídas sete novas alças de acesso, em um total de 5,6 quilômetros de novas pistas, cinco dispositivos foram readequados e dois viadutos, ampliados. Ao todo, 53 mil veículos passam diariamente pelo dispositivo.

Local: Valinhos

Valor investido: R$ 18,7 milhões

Principal projeto para 2017

Dar continuidade à implantação das vias marginais da D. Pedro I, em Campinas.Triunfo Transbrasiliana Concessionária de Rodovias

Grupo: Triunfo

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Duplicação em fase final em São José do Rio Preto/SP

Em finalização, a obra de duplicação do trecho urbano de São José do Rio Preto, entre os km 51,7 e km 54,3, consiste na duplicação da pista, separadas por canteiro central.

Neste trecho, além da duplicação, estão sendo construídos dois dispositivos: 1 dispositivo de retorno com a implantação de um viaduto, no km 51,4; e outro dispositivo no km 52,8 com a implantação de uma galeria inferior.

Ao ser concluída, a obra proporcionará maior fluidez no trafego de veículos da região e segurança para os usuários.

Valor Investido: R$ 40.000.000,00, porcentagem da obra realizada aproximadamente 99%.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Duplicação concluída em Ourinhos/SP

No dia 31 de março de 2015 foi entregue a obra de duplicação de trecho em Ourinhos/SP, entre os km 338,2 e km 346,1. A obra executou pista dupla com canteiro central e a implantação de duas passarelas (nos km 339 e 344), e três obras de arte especiais: uma ponte sobre o Rio Pardo, com extensão de 100 metros, um viaduto sobre ferrovia, com extensão de 85 metros, e viaduto sobre a Av. Luiz Saldanha, com extensão de 55 metros.

Com a conclusão da obra, tivemos aumento no nível de serviço e infraestrutura que, com pista duplicada, gera maior fluidez no tráfego de veículos e oferece mais segurança e conforto aos usuários.

Valor investido R$ 72.000.000,00.

Principal projeto para 2017

- Duplicação do km 0,0 ao km 51,70 (Lote 01), de Icém/SP a São José do Rio Preto/SP

Para a obra de duplicação do Lote 1 está prevista a construção de 4 pontes, 1 passarela, melhoria de 3 acessos em nível, construção 6 acessos municipais em desnível, construção 4 retornos em desnível, ampliação de 3 passagens de fauna e ampliação de 2 obras de arte especiais existentes.

A proposta da Concessionária é aumentar o nível de excelência do serviço prestado ao cliente e proporcionar infraestrutura com pista duplicada, gerando fluidez no tráfego de veículos da região e oferecer mais segurança e conforto aos usuários.

Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A.

Grupo: Ecorodovias

Descritivo das 2 principais obras em execução

1. Implantação de 3ª Faixa - km 274+000 ao km 280+000 Pista Leste/Oeste + Dispositivo de Entroncamento km 277+200 - Passagem Superior - Pedreira, localizado km 277 da SP 055:

a. Objetivo: Ampliação da capacidade de tráfego no trecho

b. Rodovia: Padre Manoel da Nóbrega (SP-055)

c. Municípios: São Vicente e Praia Grande (SP)

d. Investimento previsto em 2016: R$ 46,7 milhões

e. Avanço físico: 37%

2. Projetos de Reabilitação de Pavimento nas Rodovias do Sistema Anchieta Imigrantes:

a. Objetivo: Reabilitação de Pavimento

b. Rodovia: Todo o SAI

c. Investimento previsto em 2016: R$ 22,6 milhões

d. Avanço físico: 28,44%

Descritivo da principal obra entregue em 2015

1.Implantação da terceira faixa de tráfego no sentido leste da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, entre os km 280 e km 292:

a. Objetivo: Ampliação da capacidade de tráfego no trecho

b. Rodovia: Padre Manoel da Nóbrega (SP-055)

c. Municípios: São Vicente e Praia Grande (SP)

d. Investimento previsto em 2015: R$ 41,3 milhões

e. Avanço físico: 100%

2. Projetos de Reabilitação de Pavimento nas Rodovias do Sistema Anchieta Imigrantes:

a. Objetivo: Reabilitação de Pavimento

b. Rodovia: Todo o SAI

c. Investimento previsto em 2015: R$ 24,4 milhões

d. Avanço físico: 100%

Principal projeto para 2017

Conclusão da obra de Implantação da terceira faixa de tráfego no sentido oeste da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, entre os km 280 e km 292 – (R$ 3,8 milhões);

Ampliação da Praça de Pedágio de Santos, localizada no km 250 da SP 055 - (R$ 6,9 milhões);

Implantação Marginal Norte do km 18 ao km 29 da SP 150 – (R$ 15,3 milhões);

Ecopistas – Concessionária das Rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto S.A.

Grupo: Ecorodovias

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Recuperação de pavimento com a utilização de base com asfalto espumado

Abrangência: Mogi das Cruzes/Guararema/Itaquaquecetuba

Estágio da Obra: Em execução

A Ecopistas aplica a técnica desenvolvida especialmente para a concessionária e utilizada de forma pioneira em rodovias com alto volume de tráfego no Brasil para recuperação das estradas: a reciclagem de pavimento a frio com asfalto espumado.

Em 2015, a concessionária recuperou quinze quilômetros de faixas de rolamento de vias sob sua concessão com a técnica. O produto aplicado na via é feito a partir da mistura de concreto asfáltico de petróleo (CAP), material fresado, água e ar. “O CAP - à temperatura de 170ºC - é combinado com água e ar, em temperatura ambiente. Essa massa expande, transforma-se em uma espuma que envolve uma mistura de pó de pedra, cal e fresado – pavimento deteriorado retirado da rodovia -, formando o asfalto espuma”, explica Wendell Pereira, coordenador de obras e conservação da concessionária.

Todo o processo de produção é realizado às margens da rodovia, em uma usina itinerante, alocada nas proximidades de onde o asfalto espuma deve ser aplicado. “O material é ideal para rodovias com alto volume de tráfego, como é o caso do corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, pois reduz o tempo de fechamento das faixas de rolamento para as obras e permite a liberação da via imediatamente após a conclusão do serviço”, revela o coordenador.

Com a realização da recuperação do pavimento utilizando a técnica inovadora, a camada de rolagem permanece em condições ideais de uso por mais tempo. “O material é aplicado em camadas mais profundas, a 30 centímetros da base. Em seguida, também é aplicada a camada asfáltica. Desta forma, as grandes intervenções para troca completa do pavimento tornam-se menos frequentes”, conclui Wendell.

Desde novembro de 2011, quando foram realizados os primeiros testes no corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, o procedimento tem contribuído para a redução dos resíduos gerados pela concessionária e, consequentemente, diminuído os impactos no meio ambiente, já que todo o material é reutilizado.

Atualmente, os serviços de recuperação do pavimento com asfalto espumado estão sendo realizados na altura do km 44 da rodovia Ayrton Senna, sentido Rio de Janeiro, na região de Mogi das Cruzes.

A utilização da reciclagem de pavimento a frio com asfalto espumado, rendeu à Ecopistas o reconhecimento na categoria Inovação do Prêmio Concessionária do Ano 2015, concedido pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) em evento realizado em abril deste ano.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- 6ª faixa da rodovia Ayrton Senna, sentido interior

Características da obra: A obra contempla a implantação de uma faixa adicional, com 3,6 metros de largura, e de um acostamento, com 3 metros de largura, à margem direita da rodovia, entre o km 11 e o km 19, na região entre São Paulo e Guarulhos, sentido interior. Para comportá-las, dois viadutos existentes, no km 13 e no km 15,4, foram alargados.

Além disso, a obra inclui uma ponte com duas faixas de rolamento sobre o Rio Tietê, na altura do km 18,2, de cerca de 250 metros de extensão, para ligação com a rodovia Hélio Smidt – principal acesso ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. Com isso, o acesso à rodovia Hélio Smidt passou a ser realizado pelo km 17 da rodovia Ayrton Senna, sentido interior.

Benefícios: Com a conclusão da obra, a capacidade de tráfego da rodovia Ayrton Senna foi ampliada em 20% e os usuários que se destinam ao Aeroporto de Guarulhos ou às cidades do Alto Tietê, Vale do Paraíba, Campos do Jordão, litoral Norte e Rio de Janeiro têm mais conforto e segurança durante a viagem.

Início de obras: Novembro 2013

Término: A Ecopistas entregou o trecho final da 6ª faixa da rodovia Ayrton Senna, sentido interior, entre o km 17 e o km 19, em novembro de 2015.

O trecho do km 11 ao km 17 foi entregue anteriormente em três fases, conforme autorização da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp): do km 11 ao km 13,3, em 30 de outubro de 2014; do km 13,3 ao km 15,3, em 30 de janeiro de 2015; e do km 15,3 ao km 17, em 4 de maio de 2015.

Principal projeto para 2017

Continuidade das obras de recuperação de pavimento com a utilização de base com asfalto espumado.

CCR ViaLagos

Grupo: CCR

Descritivo das 2 principais obras em execução

Instalação de dispositivo de segurança de separação de pistas – a obra contemplou o alargamento das pistas para implantar a divisória metálica, com a construção de um novo sistema de drenagem, recapeamento da rodovia e do acostamento e implantação de nova sinalização.

Local – ViaLagos (RJ-124 – liga Rio Bonito à São Pedro da Aldeia – 57 kms de extensão)

Em 2016 – R$ 19 milhões

Descritivo da principal obra entregue em 2015

Instalação de dispositivo de segurança de separação de pistas – a obra contemplou o alargamento das pistas para implantar a divisória metálica, com a construção de um novo sistema de drenagem, recapeamento da rodovia e do acostamento e implantação de nova sinalização.

Local – ViaLagos (RJ-124 – liga Rio Bonito à São Pedro da Aldeia – 57 kms de extensão)

Em 2015 – R$ 43,970 milhões

Principal projeto para 2017

Contenção de taludes mediante a implantação de drenos sub-horizontais profundos.

Local – ViaLagos (RJ-124: km 15,7 e km 2,5 da rodovia)

Até o final de 2017 – R$ 990 mil

Concebra  - Concessionária das Rodovias Centrais do Brasil S.A

Grupo: Triunfo

Descritivo das 2 principais obras em execução (Objetivo da obra, local, valor investido, estágio da obra e porcentagem do avanço físico).

a)Duplicação da rodovia, BR 262 MG proximidades do município de Uberaba 74 km, 200 milhões investido.

Total de duplicação previsto no contrato de concessão 647,8 km dos quais 74 km estão concluídos que representam 11,42 %.

No momento as obras de duplicação estão paralisadas aguardando a liberação ambiental e o financiamento de longo prazo do BNDES

b)Recuperação do pavimento em andamento em toda extensão da rodovia, valor investido por ano 60 milhões, avanço físico 20%.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

a)Duplicação da rodovia, BR 262 MG nas proximidades do município de Uberaba 74 km, R$ 200 milhões investido.

Total de duplicação prevista no contrato de concessão 647,8 km dos quais 74 km estão concluídos, representando 11,42 % do total.

No momento, as obras de duplicação estão paralisadas, aguardando a liberação ambiental e o financiamento de longo prazo do BNDES.

b)Recuperação do pavimento em andamento em toda extensão da rodovia, valor investido por ano R$ 60 milhões, com avanço físico de 15%.

Principal projeto para 2017 (Objetivo da obra, local, valor estimado).

Duplicação de 118 km de rodovia nas BR 153 MG e BR 262 MG, 05 interseções em desnível, 02 passarelas. Valor do investimento 367 milhões (base 2015).

Do valor investido em 2016:

Volume de recursos próprios: R$ 76 MM Apesar do Governo Federal definir uma participação do empreendedor de 30% do valor total a Investir, em 2016 a participação da Concebra está superior a esse compromisso, em razão dos atrasos da contratação e liberação dos recursos do BNDES.

Financiados (indique a fonte): O valor total a ser financiado em 2016 previsto é de R$ 958 MM, que permitirá o pagamento do empréstimo ponte e suportar os investimentos previstos para 2017. A fonte principal desses recursos é BNDES (2/3) e Banco do Brasil e BDMG (1/3) restante.

Concessionária Rodovia dos Tamoios S.A.

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Obra 1: duplicação do trecho de Serra da Rodovia dos Tamoios- SP099, ligando São José dos Campos ao Litoral Norte de SP. Está sendo uma das maiores e mais importantes obras do Estado de São Paulo e do Brasil.

Objetivo: duplicação do trecho de Serra da Rodovia dos Tamoios, construindo um importante corredor logístico para o acesso ao porto de São Sebastião – SP.

É uma obra estratégica, que permitirá a redução dos custos logísticos para o comércio nacional e internacional. A obra é fundamental para a competitividade dos produtos brasileiros, geração de empregos e dinamização econômica da região.

Por estar dentro de uma das mais sensíveis regiões ecológicas do Estado de São Paulo e com fauna e flora remanescentes da Mata Atlântica, a obra tem como Partes Interessadas (Stackholders) o ICMBio, o Ibama, a Fundação Florestal de São Paulo, a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de SP e todas as demais Secretarias de Meio Ambiente das cidades lindeiras ao empreendimento. Além, é claro de ONGs e da população, que acompanha as ações da empresa pelos meios de comunicação.

Ao final da obra, a duplicação estará marcada na história como uma importante mudança em toda a região, sendo referência no Desenvolvimento Sustentável. Para isso, a Concessionária Tamoios têm parcerias com a UNIVAP (maior universidade da região), treina todos seus funcionários com ambientalistas do próprio Parque Estadual da Serra do mar, implanta normas ambientais auditadas por empresas multinacionais, tem plantio de 420 mil mudas feitas por ONG especializada no tema e promove um Projeto de Educação para o Trânsito com alunos do 4º ano das escolas de uma das cidades lindeiras. Por fim, possui parceria com o Instituto Ethos.

Local da obra: Rodovia dos Tamoios, SP099, ligando São José dos Campos à Caraguatatuba (Litoral Norte do Estado de SP), entre o km 60,4 e km 82.

Valor investido: R$ 2,6 bilhões (base Julho/2015)

Estágio atual: realização de serviços sondagens, Licenças Ambientais emitidas para alguns trechos, terraplanagem, contenção de taludes, abertura de áreas para duplicação, construção do maior túnel do Estado de São Paulo (3,67 km) e de um viaduto (no trecho de Caraguatatuba). A obra está em seu primeiro ano (de um total de 5 anos).

Porcentagem do avanço físico: 8%

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- A principal obra da Concessionária Tamoios nesse primeiro ano foi a construção de um Serviço de Atendimento ao Usuário - SAU, às margens da Represa de Paraibuna, a qual com seus rios, abastece o importante Rio Paraíba do Sul. O local tem banheiros, fraldário, água, informações e um anfiteatro disponível para as cidades lindeiras.

Principal projeto para 2017

Continuação da obra de duplicação, explicada no item 2 acima. Essa será a obra prioritária até 2020, quando estará concluída.

CCR ViaOeste

Grupo: CCR

Descritivo das 2 principais obras em execução

- Obra de Duplicação - km 63+000 ao km 67+000 da Raposo Tavares (SP 270), entre os municípios de São Roque e Mairinque, com valor previsto de R$ 16,3 milhões (Base Jul/16) iniciada em 03/11/2015 e 10% de execução.

- Obra de Complementação de Dispositivo existente da Raposo Tavares (SP 270) - km 66+300 no município de Mairinque, com valor previsto de R$ 6,8 milhões (Base Jul/16) iniciada em 01/05/2016 e 0,1% de execução.

Estas obras visam contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia.

Descritivo da principal obra entregue em 2015

- Obra de Prolongamento do Contorno de São Roque na Rodovia Raposo Tavares (SP 270), entre o km 58 e o km 60+200, que visa contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia, com valor previsto de R$ 94 milhões (Base Jul/16).

Principal projeto para 2017

- Obra de Duplicação - km 63+000 ao km 67+000 da Rodovia Raposo Tavares (SP 270) entre os municípios de São Roque e Mairinque, com valor previsto de R$ 16,3 milhões (Base Jul/16). Esta obra visa contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia.

Morro da Mesa Concessionária de Rodovias S.A.

Descritivo das 2 principais obras em execução

1 - Dreno Profundo

Objetivo: Os drenos profundos têm por objetivo principal interceptar o fluxo da água subterrânea através do rebaixamento do lençol freático, impedindo-o de atingir o subleito. Os drenos profundos são instalados, preferencialmente, em profundidades da ordem de 1,50 a 2,00m, tendo por finalidade captar e aliviar o lençol freático e, consequentemente, proteger o corpo estradal. (DNIT - Manual de Drenagem de Rodovias - Publicação IPR – 724. Pagina 246).

Local: Os drenos estão sendo executados do KM 0 ao KM 05, e do KM 27 ao KM 31;

Valor Investido: Estão sendo investidos aproximadamente R$ 1.000.000,00.

Estágio e porcentagem da obra: Serão realizados drenos profundos em toda a extensão da rodovia sob concessão, a qual totaliza 111,6 Km. Já executamos os primeiros 5 Km, aproximadamente 4,5% de avanço físico.

2 – Restauração do Pavimento:

Objetivo: A restauração do pavimento tem por objetivo realizar o devido reforço estrutural prolongando a vida útil do pavimento.

Local: A restauração iniciará do KM 0 ao KM 05. Mas está previsto para restaurar toda a extensão da rodovia sob concessão, ou seja, 111,6 Km.

Valor Investido: Serão investidos inicialmente aproximadamente R$ 3.100.000,00.

Estágio e porcentagem da obra: Será realizada a restauração em toda a extensão da rodovia sob concessão, a qual totaliza 111,6 Km. Iniciamos os primeiros 5 Km,  aproximadamente 4,5% de avanço físico

Descritivo da principal obra entregue em 2015

Em 2015 tivemos várias obras importantes entregues, em toda a extensão da rodovia sob concessão, sendo as principais:

Implantação da 3ª faixa em pontos críticos;

Alargamento e adequação das dimensões da pista;

Restauração do pavimento;

Implantação de placas novas;

Construção da BSO 02 (Base de Serviços Operacionais).

O valor investido em 2015 foi de 96 milhões de reais.

Principal projeto para 2017

Para 2017 teremos como principais projetos a conclusão da restauração do pavimento e a adequação da plataforma das 5 pontes existentes ao longo da rodovia, de TB-36 para TB-45. Ainda não temos o valor estimado.

Concessionária SPMAR

Descritivo das 2 principais obras em execução

Micronivelamento de pavimento flexível de aproximadamente 225 mil m² no trecho leste do rodoanel.

Objetivo: diminuir a irregularidade do pavimento e oferecer maior segurança e conforto aos usuários .

Local: km 112 ao km 120, pista externa e interna do Rodoanel.

Valor investido: R$ 2.095.000,00

Avanço físico: 55% (jul/2016)

Descritivo da principal obra entregue em 2015

Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas

Objetivo: Interligação das Rodovias Ayrton Senna e Rod. Presidente Dutra.

Localização - Entre os quilômetros km 124 ao km 129+500 do Rodoanel Mário Covas, entre os municípios de Itaquaquecetuba e Arujá, ligando a Rodovia Ayrton Senna e a Rodovia Presidente Dutra.

Total do investimento do trecho leste (43,5km do Trecho Sul do Rodoanel à Rodovia Presidente Dutra) : investimento superior a R$ 4,5 bilhões, sendo que a construção da rodovia foi custeada, exclusivamente, pela iniciativa privada (a própria concessionária), sem onerar um centavo o orçamento público.

Principal projeto para 2017

Complexo de  Interligação do Rodoanel Mário Covas Trecho Leste à Estrada dos Fernandes, no município de Suzano – SP, composta por uma ligação rodoviária de 2,4 km em pista dupla com duas faixas de rolamento por sentido, seis viadutos e 1 km de vias marginais.

Objetivo: A interligação contribuirá com o desenvolvimento de empresas, agricultores e 1,4 milhões de moradores e trabalhadores das cidades de Suzano, Ribeirão Pires, Mauá, Poá, Ferraz de Vasconcellos e Itaquaquecetuba, que passarão a ter uma alternativa rápida de acesso do Rodoanel Mário Covas, e consequentemente às principais estradas que chegam às rodovias metropolitana de São Paulo.

Valor estimado: R$ 160 milhões (dados de julho de 2015 e referentes apenas à construção do empreendimento).