FECHAR
FECHAR
26 de fevereiro de 2014
Voltar
M&T Peças e Serviços

Concessões beneficiam a área de equipamentos

As perspectivas de novas concessões somadas aos leilões que foram realizados em 2013 beneficiam a área de equipamentos para construção, que tem a expectativa de que 2014 seja um ano positivo para o setor. A maioria das construtoras e locadoras ouvidas pela sondagem do Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para a Construção espera que este ano seja melhor, em termos de volume de negócios. Além disso, há uma ligeira expectativa por parte das empresas de construção de necessitar mais equipamentos em 2014, o que pode elevar um pouco a demanda.

De acordo com Eurimilson Daniel, vice-presidente da Sobratema – Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração, as concessões devem impactar positivamente o mercado de máquinas neste ano. “Um aspecto importante a ser ressaltado é a abertura de oportunidades para o segmento em decorrência dos locais onde serão realizadas as obras, neste caso, em especial, na Região Centro-Oeste”, pondera. “Essa mudança geográfica já foi vista em outros casos, com as obras no Rio de Janeiro e na Região Nordeste”, exemplifica.

O modelo de concessão brasileiro inclui a presença de concessionárias públicas e privadas se responsabilizando por investimentos em projetos de infraestrutura mediante contratos com cláusulas, metas de qualidade e obrigações diversas. “O balanço do modelo de concessões no Brasil é extremamente positivo. Com a conjugação de regulação estável e regras claras de competição, taxas de retorno atrativas ao setor privado, é o modelo mais apropriado para ampliar a oferta de serviços, melhorar a qualidade e proporcionar um preço justo”, afirma Paulo Godoy, presidente da Abdib – Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústria de Base.

Por isso, de acordo com Godoy, o Brasil precisa aproveitar com mais intensidade os recursos privados disponíveis para a infraestrutura. “Estados e municípios, com o apoio financeiro do governo federal e das concessionárias, têm condições de começar já um amplo pacote de investimentos nas áreas de infraestrutura, com planejamento, viabilidade econômica, sólidas estruturas de financiamento, tendo por objetivo reduzir o caos cotidiano das cidades grandes e médias”, finaliza.

Fabricantes de equipamentos para mineração também se preparam para atender a demanda em 2014

Para complementar sua oferta atual em peças de reposição, a Metso adquiriu a fornecedora de corpos moedores espanhola, Santa Ana de Bolueta SA (Sabo). “Ao agregarmos expertise em corpos moedores ao nosso portfólio, ganhamos maior controle geral sobre o desempenho do moinho. Podemos oferecer valor completo e geral através do acréscimo de pacotes de serviços que melhoram, sensível e materialmente, a produtividade dos processos de nossos clientes e seu desempenho geral”, disse João Ney Colagrossi, presidente da Linha de Negócios de Serviços, Mineração e Construção da Metso. Os corpos moedores são utilizados dentro dos moinhos para melhorar a eficiência do processo de cominuição.