FECHAR
Voltar

Jogo Rápido

Revista Grandes Construções Edição 67 - 03/2016

Sem medo da crise

Apesar da crise econômica que o Brasil atravessa, e que tem causado impactos negativos sobre a cadeia da construção, um segmento segue aquecido, sem mostrar sinais de  instabilidade. Trata-se do segmento de rochas ornamentais. Essa vitalidade ficou clara durante a 41ª Vitória Stone Fair/Marmomacc Latin America - Feira Internacional do Mármore e Granito, realizada de 16 a 19 de fevereiro, no Espírito Santo.

O evento atraiu cerca de 25 mil visitantes, e  recebeu, pela primeira vez, missões estrangeiras como as do Irã, Alemanha, Austrália, Canadá e Polônia, entre outros, que juntas somaram mais de 100 compradores ide 60 países, numa prova de que o mercado de rochas ornamentais está em movimento a todo o tempo.

Para um setor que movimentou, em 2015, R$ 1,2 bilhão no estado do Espírito Santo, gerando 25 mil empregos diretos e mais de 100 mil indiretos, a alta do dólar favoreceu os negócios, uma vez que, somente nos Estados Unidos, o setor ocupa 1/3 do mercado. O maior exportador de chapa polida atualmente é o Brasil, especificamente o Espírito Santo, responsável por 95% da exportação.

 

 

21/03/2016
21/03/2016
21/03/2016