FECHAR
Voltar

Jogo Rápido

Revista Grandes Construções Edição 58 - 04/2015

Porto de Santos II

O Porto de Santos registrou, também, em agosto, novo recorde histórico mensal, com 220.702 contêineres. Até novembro, a movimentação de contêineres somava 3,3 milhões TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés), crescimento de 6,6% se comparado ao mesmo período de 2013. A performance foi atingida graças aos novos terminais da Embraport e Brasil Terminal Portuário, aos investimentos efetuados pelos demais terminais que operam essa modalidade de carga e aos esforços da Autoridade Portuária, em conjunto com a Secretaria de Portos (SEP), para manter as profundidades dos berços, do acesso aos berços e do canal de navegação do porto, que recebeu navios da classe “Cap San”, com capacidade para até 9,6 mil TEU, os maiores porta-contêineres a operar no complexo santista.

Também contribuiu para o resultado o fortalecimento da navegação de cabotagem que, até novembro de 2014, totalizou 13,0 milhões t – um crescimento de 21,3% se comparado com o acumulado no mesmo período de 2013. O número de contêineres transportados por cabotagem cresceu 92,3% nos 11 primeiros meses do ano e a participação da cabotagem no total de cargas transportadas cresceu de 10,2% para 12,8%.

A performance da carga geral conteinerizada, entretanto, não foi suficiente para compensar a queda na movimentação das principais commodities agrícolas, como açúcar (-9,2%), milho (-22,0%) e soja em grãos (-5,0%), que são os principais itens da pauta de mercadorias que passam pelo porto. Elas foram afetadas por uma combinação de fatores decorrentes de aspectos climáticos e da conjuntura econômica internacional, que impediu que o Porto de Santos superasse, neste ano, o recorde anual histórico obtido em 2013, um ano totalmente atípico na curva de crescimento da movimentação do Porto de Santos.

Apesar do movimento neste ano ter sido menor que em 2013, ainda assim, permaneceu dentro da curva estabelecida pela consultoria Louis Berger, dentro do Plano de Expansão do Porto de Santos.  A previsão é que o movimento geral de cargas atinja 110,5 milhões de toneladas, ficando 3,1% abaixo do resultado obtido no ano passado (114,0 milhões t), mas se caracterizando, ainda, como o segundo melhor movimento anual da história do porto, ficando atrás somente do total excepcional verificado em 2013. Os embarques devem atingir 75,9 milhões t e as descargas 34,6 milhões t.

 

 

18/04/2015
18/04/2015
18/04/2015

Máquinas e Equipamentos

Tatuzão chega a Ipanema