Voltar

Jogo Rápido

Revista Grandes Construções Edição 80 - 06/2017

Licenciamento ambiental do Ferroanel Norte é aberto a consulta pública

O Contorno Ferroviário da Região Metropolitana de São Paulo, ou “Ferroanel”, uma das mais estratégicas e necessárias iniciativas do setor de logística e transportes, iniciou uma nova fase em seu processo de implantação. O governo de São Paulo entregou, em meados de junho, o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) do Trecho Norte do anel ferroviário (“Ferroanel Norte”), ao Conselho Estadual do Meio Ambiente. O ato marcou a abertura da etapa pública do licenciamento ambiental do empreendimento.

O EIA e o Rima servirão como base para as análises de viabilidade ambiental do empreendimento e sua discussão com a população. O Estudo foi preparado pela DERSA – Desenvolvimento Rodoviário S/A, empresa vinculada ao Governo do Estado de São Paulo, com recursos repassados pela EPL, empresa pública federal.

Os documentos estão disponíveis para consulta no website da DERSA (http://www.dersa.sp.gov.br/empreendimentos/ferroanel-norte/) e seus conteúdos serão discutidos em audiências públicas que acontecerão entre julho e agosto de 2017, nos municípios de São Paulo, Guarulhos, Arujá e Itaquaquecetuba, localidades que serão cortadas pelo traçado dos futuros trilhos.

O Ferroanel Norte será um ramal ferroviário de 53 km de extensão que interligará as estações de Perus, em São Paulo, e de Manoel Feio, em Itaquaquecetuba, em área contígua ao traçado do Rodoanel. Sua implantação possibilitará que os trens de carga que hoje compartilham os mesmos trilhos com os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) sejam desviados, eliminando o conflito entre cargas e passageiros nos trilhos que cortam o interior da metrópole.

O novo ramal permitirá a movimentação de cargas do interior do Estado para o Porto de Santos, bem como a passagem de comboios entre o interior e o Vale do Paraíba.

Tegra Incorporadora é o novo nome Brookfield Incorporações

A Brookfield Incorporações agora é Tegra Incorporadora. A mudança de nome faz parte de um processo de reformulação da cultura da empresa, iniciado há 18 meses, com o objetivo de reforçar seu compromisso com a excelência, integrando diversas fases que compõem seu negócio, desde a aquisição do terreno, a incorporação, o desenvolvimento do projeto, as vendas e a construção, até a gestão empresarial voltada para os seus clientes.

A nova marca é resultado de um amplo trabalho que teve como objetivo o fortalecimento da cultura da empresa e do seu propósito de oferecer empreendimentos únicos, com alma, para que as pessoas possam viver melhor. O nome Tegra vem de íntegra, integradora, ou seja, expressa o compromisso com a transparência e a responsabilidade da empresa com seus clientes e parceiros.

A Tegra Incorporadora continuará pertencendo integralmente ao grupo canadense Brookfield, que está presente há 117 anos no Brasil e que atualmente administra, aproximadamente, R$ 60 bilhões em ativos no país. Assim como sua controladora, a Tegra Incorporadora segue investindo no Brasil e no desenvolvimento do mercado imobiliário.