Voltar

Jogo Rápido

Revista Grandes Construções Edição 48 - 05/2014

Grupo Águas do Brasil assumirá saneamento básico de Paraty

O Grupo Águas do Brasil, que opera 12 concessões, em 14 municípios, nos estados do Rio, São Paulo e Amazonas, assumirá os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário da área urbana de Paraty (RJ). Já nos primeiros três anos, 100% da população, que está na área de concessão, receberá água tratada (inclusive em alta temporada) e, em cinco anos, 82% do município terá esgoto coletado e tratado. O investimento será de R$ 85 milhões, nos primeiros quatro anos, e de R$ 145 milhões em 30 anos.

A concessão Águas de Paraty é uma Parceria Público Privada (PPP), que contará com recursos próprios da concessionária, além de contraprestações públicas do município, do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (FECAM) e da Eletronuclear.

Nos primeiros quatro anos, serão construídas duas Estações de Tratamento de Água (ETA), de 60 litros por segundo, e uma terceira (11 litros por segundo) será totalmente reformada. Também serão construídos cinco reservatórios (2 de 1.000m³, 2 de 100m³, 1 de 100m³ para combate a incêndio no Centro Histórico) e implantados mais de 20km de redes de distribuição de água, além da padronização de ligações e hidrometração. Está prevista a implantação de um escritório central, setor de manutenção e Centro de Controle Operacional (CCO), além de uma loja para atendimento ao público.

A concessão também prevê a implantação de grande parte das obras de esgotamento sanitário em quatro anos. Será construída uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de 134 litros por segundo, 22 elevatórias e mais de 70km de rede de coleta de esgotos. Todas as obras no centro histórico serão feitas de acordo com as diretrizes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

A construção de um adequado sistema de esgotamento sanitário permitirá que o município se candidate ao título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, pois dentre os critérios da entidade para a seleção e escolha de sítios urbanos, a existência de saneamento básico é fundamental.